Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 21 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Após Scarlett Johansson, Emily Blunt também estaria considerando processar a Disney - mas sem o apoio de Dwayne Johnson



31/07/2021 | 13:10


Disney acabou se envolvendo em uma polêmica e tanto ao longo dos últimos dias, já que a atriz Scarlett Johansson decidiu processar o estúdio por uma quebra de contrato referente ao lançamento simultâneo do filme Viúva Negra nos cinemas e na plataforma de streaming Disney+. Essa confusão, no entanto, parece ter potencial para inspirar outros artistas a fazerem o mesmo, gerando ainda mais dor de cabeça para a empresa global.

De acordo com a Variety, agentes de talento de Hollywood concordam com o posicionamento do advogado de Scarlett de que o estúdio seria notoriamente difícil de lidar em questões desse sentido, e interpretam o ato da artista como uma possível forma de mudar essa situação:

Isso é bom para ela. Muitos outros atores estão torcendo por Scarlett e acompanhando seu caso. Ela tem muito poder e isso torna visível essa conversa que coloca a Disney no centro dos holofotes. Fazendo tudo isso em público, ela pode mudar esse padrão.

E parece que alguns artistas com contratos vigentes com o Walt Disney Studios já estão sendo inspirados pela atitude da eterna Viúva Negra. De acordo com um colunista do The Hollywood Reporter, não apenas Emma Stone - estrela do longa Cruella - estaria considerando seguir os passos de Scarlett, mas a atriz Emily Blunt também estaria acompanhando o caso de perto.

Blunt, que é uma das protagonistas do lançamento Jungle Cruise ao lado de Dwayne Johnson, não é novata na questão do descontentamento com o lançamento de longas em plataformas de streaming pouco após sua estreia nos cinemas. De acordo com a publicação, a atriz já havia contestado a Paramount Pictures sobre a disponibilização do longa Um Lugar Silencioso - Parte II na Amazon Prime apenas 45 dias após sua estreia nas telonas, sendo que antes da pandemia da Covid-19 isso só acontecia após cerca de 90 dias.

O colunista afirma, então, que a atriz acompanhará o caso de Scarlett Johansson de perto, além de avaliar as possibilidades de seu próprio caso:

As comportas podem estar se abrindo. Blunt está provavelmente observando os números do Jungle Cruise de perto neste fim de semana.

Mas, se Emily realmente decidir seguir os passos da intérprete de Natasha Romanoff para o longa Jungle Cruise, ela provavelmente estará sozinha. De acordo com o Deadline, Dwayne Johnson e a produtora responsável pelo filme, a Seven Bucks, não têm intenção de lutar contra a Disney por qualquer perda de dólares prevista. Isso porque, em maio de 2021, a Disney teria procurado a equipe do longa para chegar a um acordo sobre o lançamento simultâneo da produção - algo que não teria acontecido com a equipe de Viúva Negra.

Diante disso, parece estranho que o famoso estúdio tenha deixado a situação com Scarlett se agravar a ponto de que o processo se tornasse público. A Variety conta que, na visão de um veterano da indústria cinematográfica, a eterna Viúva Negra não é alguém com quem se deve brincar:

Há algo de errado. Eu só acho absolutamente impressionante e incrível que eles não tenham resolvido isso antes de seu processo. A Disney não quer brigar com Scarlett Johansson.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;