Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Ana Sátila fica em 13º e não avança à final do K1 na canoagem slalom em Tóquio



27/07/2021 | 04:27


A brasileira Ana Sátila ficou fora da final do K1 (caiaque) na canoagem slalom nos Jogos Olímpicos de Tóquio, na madrugada desta terça-feira, pelo horário de Brasília. A atleta de 25 anos ficou no 13º lugar na semifinal, com 114,62. Apenas as dez primeiras colocadas, entre as 24 competidoras da semi, avançam à final.

Apesar da eliminação no Kasai Canoe Slalom Centre, Ana Sátila registrou o melhor resultado de uma brasileira na modalidade em uma Olimpíada. Foi a primeira vez que ela alcançou a semifinal. No Rio-2016, ela foi eliminada ainda na fase classificatória. Ficou em 17º. Em Londres-2012, onde estreou nos Jogos e era a atleta mais jovem da delegação brasileira, foi a 16ª colocada.

A atleta mineira, da cidade de Iturama, começou bem a sua apresentação na semifinal. Conseguiu finalizar a descida sem nenhuma punição. Mas perdeu muito tempo quando tentou evitar a perda de duas portas, uma no meio do trajeto e outra no fim. Assim, terminou a descida em 114s62, a apenas três segundos da final.

A primeira colocada na semifinal foi a australiana Jessica Fox, com 105s85 e duas penalidades. Um dos resultados surpreendentes da semifinal foi a queda precoce da eslovena Eva Tercelj, atual campeã mundial. Ela perdeu uma porta e ficou no 24º e último lugar desta fase.

Apesar da eliminação, Ana Sátila segue na disputa em Tóquio. Ela vai competir também no C1 (canoa), categoria feminina que entrou no programa olímpico nesta edição dos Jogos. A brasileira tem resultados mais expressivos em sua carreira nesta modalidade, como a medalha de bronze conquistada no Mundial de 2017, na França.

A brasileira foi medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de Lima-2019 tanto no C1 quanto no K1 extremo. Levou o primeiro lugar também no Pan de Toronto-2015. No K1 extremo, foi ainda campeã mundial em 2018.

A disputa no C1 terá início já nesta quarta-feira, com a fase eliminatória. No mesmo dia, o outro representante do Brasil na canoagem slalom, Pepê Gonçalves, vai fazer a sua estreia no K1.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;