Fechar
Publicidade

Sexta-Feira, 17 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Pâmela e Leticia são eliminadas e Brasil terá só Rayssa Leal na final do skate



26/07/2021 | 00:04


O sonho brasileiro de ter suas três representantes no pódio do skate em Tóquio terminou ainda na fase de classificação. Líder do ranking mundial, Pâmela Rosa foi muito mal e caiu ao ficar apenas na 10ª posição na fase classificatória. Leticia Bufoni cometeu erros na reta final da fase classificatória e também deu adeus, com o nono lugar.

Com apenas 13 anos, Rayssa Leal mandou muito bem e se garantiu com uma das melhores notas em manobra única. Fez 5,05 na tentativa final e imitou o gesto de "acabou". Avançou como terceira melhor, com 14,91. A final ocorre no começo da madrugada desta segunda-feira, pelo horário de Brasília.

Líder do ranking mundial, a brasileira Pâmela Rosa foi a primeira brasileira a ir para a pista. Estava na terceira bateria, ao lado de duas japonesas, uma francesa e uma norte-americana. Mas não escondeu o nervosismo, errando em três das suas sete tentativas - três notas são descartadas - e mandando manobras com baixa pontuação. Com muitos erros em suas manobras, falhando em movimentos que está acostumada a fazer, figurava apenas no oitavo lugar geral restando cinco competidoras, entre elas as também favoritas Rayssa Leal e Leticia Bufoni, para disputar.

Sob enorme pressão e com 7,64, foi para a última manobra sem poder errar. Acertou, fez mais 2,42, subindo para o sexto lugar no geral, porém com enorme risco de eliminação. Os 10,06 foram muito abaixo do esperado e apenas duas das últimas cinco atletas nas eliminatórias poderiam fazer nota maior.

As japonesas dominavam a classificação, com duas atletas garantidas já na final: Funa Nakayama, com 15,77, e Momiji Noshiya, com 15,40. A holandesa Zwetsloot Rios também tinha vaga confirmada entre as oito melhores com 13,48.

A quarta bateria contava com Rayssa, Leticia, a belga Lore Bruggeman, a estrela norte-americana Alexis Sablone e a chinesa Wenhui Zeng. A jovem de 13 anos entrou bem tranquila e fez volta conservadora, mas sem erros. A queda no fim já veio além do tempo. Somou 3,29. Na segunda foi mal, com 2,01.

Campeã do mundo em 2015, Leticia foi mais ousada e acabou pagando caro, com dois erros. Abriu sua volta com 2,21 e prometendo ainda mais ousadia ao técnico Roger Mancha. Fez 2,58 na segunda volta, ainda ruim.

Com apenas três manobras, Rayssa já figurava entre as oito melhores. Leticia estava a 0.72 do oitavo lugar. Ambas bastante sorridentes com o desempenho até então. Após cinco voltas na última bateria, Pâmela já viu quatro oponentes superarem sua nota. E Rayssa e Letícia ainda corriam riscos com a chinesa e a norte-americana ousando e subindo.

Rayssa fez história ao avançar na terceira colocação, Leticia lamentou um erro no qual podia melhorar sua nota e, com 10,91, acabou eliminada após ser superada por Zeng e Sablone na bateria.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;