Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 9 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Líder de governo na Câmara, Gilberto Costa exalta poder de ouvinte de Tite Campanella

Celso Luiz/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Decano cita que aliado herdou situação ajeitada por Auricchio, mas soube imprimir sua marca


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

08/07/2021 | 00:35


Líder do governo do prefeito de São Caetano, Tite Campanella (Cidadania), o vereador Gilberto Costa (Avante) enalteceu o aliado, dizendo que o chefe do Executivo soube conduzir o primeiro semestre à frente do Palácio da Cerâmica dando encaminhamento aos projetos deixados pelo ex-prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) ao mesmo tempo em que ouvia a base de sustentação.

Gilberto admitiu que o início da gestão era recheado de expectativa, uma vez que Tite assumia o Paço em condição diferente – eleito presidente da Câmara, ele foi alçado à Prefeitura diante da anulação dos votos de Auricchio, que foi o mais bem votado na eleição do ano passado, mas foi impedido de tomar posse para o quarto mandato. Mas que o chefe do Executivo mostrou habilidade para driblar adversidades e encerrou o primeiro semestre de forma “gloriosa”.

“No primeiro momento houve uma discórdia ou outra (no meio político), mas na condução do governo neste primeiro semestre não houve impacto. Encaminhou Refis, tão esperado na cidade. Resumo como disciplina. Foi importante ter ouvido a Câmara, sua base. Auricchio deixou encaminhado, só que se Tite não tivesse tido disciplina poderia se enrolar. Ele fez ouvindo e analisando. Terminou semestre, a meu ver, de forma gloriosa. População elegeu Auricchio. O que levou Tite a ir bem foi disciplina no início mais o escutar, principalmente base de governo”, comentou o decano da casa.

O saber ouvir, conforme Gilberto, também foi decisivo para que Tite pudesse evoluir no combate à pandemia de Covid-19 sem descuidar do setor econômico. Sob gestão do atual prefeito, o Palácio da Cerâmica se reaproximou das classes empresarial e comercial do município. O líder admitiu que o processo de chegada das vacinas trouxe outra perspectiva na relação entre as partes, porém, enalteceu a forma como Tite conduziu o debate.

“Prefeito teve a tranquilidade e dizer aos personagens que são grande gerador de riqueza na cidade, e vinham judicializados na pandemia, era hora de dar atenção. Tite não disse a eles para não cumprirem lei. Mas fez abordagem com carinho. Forma de conduzir as duas coisas: a crise econômica e de saúde. Rapidamente o setor entendeu a mensagem”, discorreu Gilberto, lembrado que, no começo, Tite prezou pela economia de recursos públicos para viabilizar a retomada de alguns programas sociais.

Sobre sua atuação, Gilberto olhou para a trajetória e sentenciou: “Sou único a ostentar que exerci a liderança de três prefeitos: (Luiz Olinto) Tortorello, Auricchio e Tite. Posso pedir até música no Fantástico”.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;