Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 2 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

MotoGP anuncia cancelamento da corrida no Japão e adia etapa da Tailândia



23/06/2021 | 08:36


O calendário da temporada 2021 da MotoGP teve mudanças nesta quarta-feira. Ainda por conta da pandemia de covid-19, a Federação Internacional de Motociclismo (FIM, na sigla em francês) alterou a programação da categoria ao remarcar a etapa das Américas, nos Estados Unidos, cancelar a corrida no Japão e adiar a etapa da Tailândia.

No início do ano, a etapa das Américas precisou ser adiada por conta do descontrole da pandemia do novo coronavírus nos Estados Unidos. Agora, com mais de 45% da população completamente vacinada, a prova na cidade de Austin, no Texas, foi reagendada para o dia 3 de outubro, data originalmente reservada para a etapa no Japão.

Por conta da mudança, a prova da Tailândia teve a data modificada em uma semana e agora vai acontecer em 17 de outubro. A corrida do Japão, por outro lado, foi cancelada.

"A FIM, a IRTA (Associação Internacional das Equipes de Corrida) e a Dorna Sport também precisam confirmar o cancelamento do GP do Japão. A pandemia em curso de covid-19 e as complicações de viagens e restrições logísticas fazem com que não seja possível confirmar o evento neste momento, o que faz com que o evento não esteja presente no calendário de 2021", disse a entidade máxima em uma nota oficial. "O Mundial de Motovelocidade está ansioso para voltar a correr diante dos fãs japoneses na corrida de casa deles, em 2022", completou.

O comunicado oficial divulgado nesta quarta-feira não mencionou a etapa da Argentina, que também está pendente na programação. O reagendamento da corrida adiada em Termas de Río Hondo vai depender do desenrolar da pandemia do novo coronavírus.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o país sul-americano vive uma fase de transmissão comunitária da covid-19. No total, são mais de quatro milhões de casos, com mais de 10 mil vítimas fatais. E apenas pouco mais de 8% da população argentina está completamente imunizada.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;