Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas de NY fecham em alta com ajuste após impacto de mudança na postura do Fed



21/06/2021 | 18:17


As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta segunda-feira, em um movimento de ajuste após as perdas registradas na semana passada, quando o índice Dow Jones registrou o pior desempenho desde outubro. A cautela no mercado acionário americano havia sido gerada pela mudança na postura do Federal Reserve. Na reunião da última quarta-feira, 16, o banco central americano sinalizou duas elevações da taxa básica de juros em 2023. Nesta segunda, investidores acompanharam discursos de dirigentes da instituição.

No fechamento, o Dow Jones subiu 1,76%, a 33.876,97 pontos, o S&P 500 avançou 1,40%, a 4.224,79 pontos, e o Nasdaq registrou ganho de 0,79%, a 14.141,48 pontos.

O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, disse hpje em um evento que o processo de retirada de estímulos, conhecido "como tapering", ainda "levará algum tempo" para ser implementado. Na sexta-feira, 18, um discurso mais "duro" de Bullard, que chegou a prever alta de juros em 2022, havia contribuído para a liquidação de ativos de risco como as ações.

Na visão da Capital Economics, a postura mais "hawkish" do Fed confirma a avaliação de que os mercados acionários americanos terão ganhos limitados até 2023. Para o presidente do Fed em Nova York, John Williams, por outro lado, a economia americana ainda não avançou o suficiente para que a política monetária seja ajustada.

O movimento de alta nesta segunda no S&P 500 foi liderado pelo subíndice do setor de energia, que teve ganho de 4,29%. Na sequência, vieram os setores financeiro (+2,35%) e industrial (+2,18%). "As ações dos EUA tentam encenar uma recuperação esta manhã após a liquidação da semana passada", escreveram analistas da LPL Financial em relatório enviado a clientes no começo do pregão.

As ações de petroleiras, como Chevron (+2,93%) e ExxoMobil (+3,63%) foram impulsionadas pelos ganhos do barril do petróleo nesta segunda. A commodity energética foi beneficiada pela queda do dólar ante os pares, dificuldades nas negociações para a retomada do acordo nuclear do Irã e perspectivas otimistas para a recuperação da demanda. No setor financeiro, as ações do Wells Fargo subiram 3,66% e as do Bank of American avançaram 2,50%.

O papel da Moderna, por sua vez, subiu 4,54%, após a empresa divulgar nesta segunda duas novas linhas de produção nas fábricas de vacina contra a covid-19 em Norwood, cidade americana próxima a Boston. O papel da Amazon, por sua vez, recuou 0,94%, mesmo em meio à realização do Prime Day, dia com ofertas exclusivas da empresa.

Nos próximos dias, os investidores devem monitorar os desdobramentos das negociações do presidente dos EUA, Joe Biden, em torno do pacote de investimentos em infraestrutura. De acordo com o porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, o democrata discutirá o assunto em reuniões com parlamentares nesta semana.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;