Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 27 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Vereadores de Rio Grande vão ao Ministério Público por problemas na saúde

Denis Maciel/Dgabc Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Documento entregue à entidade relata falta de insumos e de medicamentos, além do atraso em exames básicos


Daniel Tossato

18/06/2021 | 05:40


Vereadores de Rio Grande da Serra elaboraram representação junto ao MP (Ministério Público) com a intenção de denunciar e pedir investigação aprofundada no que eles consideram “descaso” com o sistema de saúde no município.

O documento, assinado pelos parlamentares Benedito Araújo (PSB) e Claudinho Monteiro (PTC), pede que o MP inicie investigação, a partir de diversos relatos obtidos pela dupla de vereadores, e que denunciam a falta de insumos básicos para pacientes, assim como longa espera para a realização de exames simples.

“Foi relatado aos vereadores que faltam, na Secretaria de Saúde, insumos para as pessoas portadoras de necessidades especiais da cidade, como luvas, gazes, sondas uretrais, frascos e equipamentos para alimentação, fraldas descartáveis e remédios como clorexidina, respiridona, levertiracetam, lamotrigina, entre outros. Foi relatado que o setor responsável pela administração e conservação dos medicamentos passa por desorganização e não há data prevista para realizar a arrumação dos medicamentos, sendo assim, não há controle efetivo do material em estoque”, sustenta o documento entregue pelos vereadores, com data do dia 31 de maio de 2021.

Além da falta de medicamentos e insumos básicos, a representação também relata a falta de atendimento e amparo para moradores carentes da cidade que necessitam de atendimento específico. Um dos casos citados no documento é a situação do jovem identificado como Rubéns, 15 anos, que é portador de doença física e mental e que espera, há anos, por uma cirurgia por causa de luxação no quadril. Outro jovem, identificado apenas como Uélinton, aguarda exame de raio X da coluna, enquanto sente dores por não encontrar tratamento adequado.

Os vereadores ainda alegam que também foi relatada a suspensão de exames médicos de rotinas na UBS (Unidade Básica de Saúde) e na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade.

Para o vereador Benedito Araújo, um dos signatários da representação, a situação é insustentável, já que os relatos coletados mostram “descaso” da área da saúde por parte do Executivo, controlado pelo prefeito Claudinho da Geladeira (Podemos).

“Não podemos deixar que a situação chegue a esse ponto. Dessa forma, coletamos os relatos e percebemos que deveríamos levar a situação até o Ministério Público”, declarou o parlamentar.

Claudinho da Geladeira já enfrenta CPI que apura possível fura-fila na campanha de vacinação contra a Covid-19 na cidade. O prefeito tem evitado se manifestar acerca da situação.

O Diário questionou a Prefeitura de Rio Grande da Serra, mas não obteve resposta até o fechamento desta edição. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;