Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

'Bolsonaro precisa dizer que é a favor'



16/06/2021 | 13:00


Relator da reforma administrativa na comissão especial, o deputado Arthur Maia (DEM-BA) diz que o presidente Jair Bolsonaro precisa se engajar para que a reforma administrativa avance no Congresso.

Quais são as mudanças que o sr. vai incluir no seu parecer?

Pretendo incorporar a emenda do deputado Kim Kataguiri (DEM-SP) que trata da ampliação do texto para que os membros dos Poderes também sejam submetidos à reforma. Não faz sentido fazer uma reforma para criar obrigações para o ascensorista do Ministério da Agricultura que ganha R$ 2 mil e ficar de fora quem ganha R$ 30 mil, R$ 40 mil.

Existe algum entendimento sobre esperar a reforma administrativa engrenar para poder avançar com a tributária?

Acho que não vamos tocar a reforma tributária enquanto não acontecer a tramitação da reforma administrativa.

Os servidores dizem que a reforma é um projeto de poder do governo para dominar as instituições e com nomeação livre de cargos técnicos e estratégicos.

Existe na PEC uma proposta de transformar em cargos comissionados os que hoje são designados como cargos de chefia. A PEC, a priori, permite que qualquer pessoa possa preencher esses cargos. Sou contra. Isso aumentará demais a interferência política nos órgãos públicos.

O que o sr. espera que o presidente Bolsonaro faça para se engajar na reforma?

Que ele manifeste claramente para a base dele aqui no Congresso que é a favor da reforma. É isso. Quando fui relator da reforma da Previdência aqui na Câmara, o presidente Temer se engajou pessoalmente com toda sua força para que nós pudéssemos aprovar.

E Bolsonaro tem feito isso?

Não, mas o jogo não começou. Vamos ter a primeira reunião amanhã (hoje) para definir um calendário para discutir a reforma. Vou propor uma série de temas e discutir datas para audiências em torno desses temas.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;