Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Governo propõe acordo com sedes para conter gastos



30/12/2009 | 07:00


O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, informou ontem, ao participar do programa "Bom Dia Ministro", produzido pela Empresa Brasileira de Comunicação, que o governo federal assinará no dia 13 termo de compromisso com cada cidade que irá sediar os jogos da Copa de 2014. Segundo ele, a União vai adotar postura mais prudente em relação aos investimentos para o Mundial, para evitar problemas como os que ocorreram durante a preparação dos Jogos Pan-Americanos do Rio, em 2007.

Paulo Bernardo lembrou que, na época do Pan, foram divididas tarefas com a prefeitura e o Estado do Rio que não foram cumpridas. Por conta disso, a União teve de assumir investimentos para não correr o risco de as obras não serem entregues a tempo. Agora, o governo federal quer colocar as atribuições de cada cidade no papel - são 12 sedes para os jogos da Copa de 2014.

"Os estádios são tarefa da iniciativa privada ou dos entes federativos a quem eles pertençam. Entretanto, melhoria do transporte público, da mobilidade das pessoas, é tarefa de governo", explicou o ministro, citando também que o governo federal já abriu linhas de financiamento baratas para ampliar a rede hoteleira das cidades e para financiar as obras nos estádios.

Outro ponto fundamental para a organização da Copa de 2014 é a melhoria dos aeroportos brasileiros. E, segundo o ministro do Planejamento, essa é mais uma responsabilidade do governo federal. "Temos que fazer investimentos ou teremos um colapso nos aeroportos", avisou Paulo Bernardo. De acordo com ele, mesmo com a crise, o número de passageiros de avião em 2009 subiu 10% em relação ao ano passado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;