Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 29 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Djokovic conquista Roland Garros com virada espetacular diante do grego Tsitsipas



13/06/2021 | 14:36


Novak Djokovic não é o melhor tenista do mundo da atualidade por acaso. O tenista que jamais desiste das disputas, mostrou toda sua técnica, o ótimo repertório e a força na final de Roland Garros, neste domingo. Numa épica batalha de 4h11, virou a decisão diante do grego Stefanos Tsitsipas para 3 a 2 após sair em desvantagem de 2 a 0. Com parciais de 6/7 (8), 2/6, 6/3, 6/2 e 6/4, o sérvio garantiu a conquista de seu 19° Grand Slam da carreira e o segundo troféu em Paris.

Djokovic agora está a um título de se igualar ao espanhol Rafael Nadal e o suíço Roger Federer como maiores campeões em Grand Slans. Pode alcançar a marca em Wimbledon, daqui duas semanas, onde já se sagrou campeão em cinco oportunidades.

"Muito obrigado pela presença de todos. Agradeço a todos que me ajudaram nesta conquista. É a realização de um sonho", comemorou Djokovic, reconhecendo, também, o ótimo trabalho de Tsitsipas.

Assim como na semifinal da edição passada de Roland Garros, Djokovic encontrou muita dificuldade para superar Tsitsipas e também precisou do tiebraker. Na ocasião, avançou com parciais de 6/3, 6/2, 5/7, 4/6 e 6/1). Foi sua sexta vitória em oito confrontos contra o habilidoso jovem grego, que buscava a inédita conquista.

O equilíbrio prevaleceu no primeiro set da batalha na quadra Philippe Chatrier, a principal no complexo de Roland Garros. Com ótimo aproveitamento do serviço, os finalistas não tiveram quebras até o 5 a 5, quando o sérvio aproveitou o break point e abriu 6 a 5, dois games após ter de salvar um set point.

O grego, porém, pressionou o saque de Djokovic e abriu logo 0/40. Três chances para devolver a quebra. Levou a decisão ao tiebraker aproveitando a segunda oportunidade. Vindo muito bem no jogo, com sete aces, Tsitsipas não merecia perder nos games finais e igualou o jogo em 6/6.

No desempate, foi logo abrindo 4 a 0. Com 5/2, tinha dois serviços para fechar o set. Sob pressão, falhou nas duas. Djokovic virou e teve o primeiro set point. Mas o grego reagiu e, com três pontos seguidos, fechou em 7/6 com 8/6 no tiebraker.

Tsitsipas foi ainda melhor na segunda parcial. Quebrou o serviço de Djokovic logo de cara, repetiu a dose no sétimo game e não encontrou resistência na terra batida francesa para mandar 6/2 e ficar muito próximo do inédito título.

Djokovic ganhou notoriedade justamente por jamais desistir em uma partida. Sobretudo diante das dificuldades, sempre conseguiu se reerguer. E voltou para a disputa do título em Roland Garros com belo terceiro set, vencido por 6/3. Com uma quebra no quarto game, revezou pontos até fechar.

O grego pediu atendimento após perder o terceiro set, acusando problemas lombares. Voltou cometendo erros no saque e com duplo break point contra. Saiu atrás com 0/1. Desestabilizado, não acertava mais nada e logo Djokovic abriu 4 a 0. Não teve problemas para fechar em 6/2 e levar a decisão ao super tiebraker.

Depois de um ponto para cada lado, o sérvio quebrou o serviço de Tsitsipas. Em vantagem, apostou tudo no saque e foi feliz. Com decisões rápidas em seu serviço, não deu nenhuma chance de quebra para o grego e ergueu o troféu com 6/4, aproveitando o segundo match point, numa partidaça digna de decisão. Segundo título no saibro francês do sérvio, que se ajoelhou ao fim de partida, ergueu a raquete aos céus e depois agradeceu o público.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;