Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Joaquim Lopes relembra internação das filhas gêmeas: - Nessas horas que a gente vê onde está a nossa força



13/06/2021 | 13:10


Em entrevista para a coluna de Patricia Kogut, o ator Joaquim Lopes deu detalhes sobre paternidade e casamento, e ainda falou sobre seu papel na novela Império, que está sendo reprisada pela TV Globo.

Na trama, Joaquim interpreta Enrico, que tem uma relação difícil com o pai, após descobrir a homossexualidade dele. O ator comentou sobre o assunto:

- Hoje eu consigo entender muito mais a dor que o pai do Enrico sente ao ser atacado por ele. Quando a gente tem filhos, nossas referências mudam completamente. O que me chama a atenção também é o fato de a história continuar sendo atual. O Brasil ainda continua um país extremamente homofóbico e com recordes de assassinatos de pessoas LGBTQIA+. Na época, eu fiz uma grande preparação para a novela. Queríamos que fosse feito da maneira mais verossímil possível, para realmente chocar e levantar uma reflexão. Cheguei inclusive a receber ameaças e xingamentos pelas redes sociais.

Joaquim é pai das gêmeas Pietra e Sophia, que nasceram com apenas 32 semanas e que cresceram dentro de uma única bolsa - o que poderia levar ao risco de os cordões se entrelaçarem e elas não sobreviverem. As meninas ficaram internadas por 27 dias depois do parto:

- Foi um momento bem difícil. Nessas horas que a gente vê onde está a nossa força. Felizmente, deu tudo certo e saímos os quatro ainda mais unidos. A partir do instante em que elas chegaram em casa, a nossa vida mudou completamente. Parece clichê falar isso, mas é realmente único. A gente começa a dar menos valor ao que não tem importância e pensar no legado que deixaremos. E, claro, dormir muito menos, ainda mais por serem duas [risos]. Também ocorrem muitas ressignificações. Eu passei, por exemplo, a entender muitas coisas dos meus pais que eu não entendia.

O ator ainda contou como foi cuidar das meninas e deu detalhes do relacionamento com a esposa, Marcella Fogaça, durante o período de isolamento social:

- Seria estupidez da minha parte dizer que tem um lado positivo nesta pandemia. O que eu posso dizer é que o fato de estar quarentenado tem permitido absorver cada segundo da paternidade. E a cada dia são milhões de descobertas. Com relação a mim e à Marcella, a convivência intensa tem sido muito tranquila. Claro que não é tudo cor-de-rosa o tempo todo, mas eu sempre falei para ela que, além de apaixonado, eu gosto da companhia dela. E isso é fundamental numa relação. Somos parceiros de vida.

Por fim, Joaquim falou um pouco sobre sua relação com a gastronomia e afirmou que está escrevendo um livro sobre o assunto:

- A minha avó materna era uma cozinheira espetacular. Ela encarava o paladar quase como uma habilidade adquirida. Às vezes você ouve uma música e não gosta, então, passa a treinar o ouvido e depois não consegue parar de ouvir. O paladar é assim e, muitas vezes, precisa ser desenvolvido para entender a comida. Eu achei que esse livro já estava pronto, mas, depois que as meninas nasceram, me dei conta de que faltavam algumas ligas e pontos que não toquei. Tenho me dedicado a isso neste momento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;