Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 4 de Agosto

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

Antivírus é tudo igual? Saiba o que observar para encontrar o melhor

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Bianca Bellucci e Sérgio Vinícius
Do 33Giga

12/06/2021 | 09:18


Entender qual é o seu perfil de usuário vai fazer com que você escolha o antivírus certo – e não gaste dinheiro com soluções desnecessárias

Ter um antivírus instalado no computador é a forma mais simples de se manter seguro ao navegar pela internet. Estes programinhas têm a proposta principal de impedir que os vírus se instalem na máquina e capturem informações pessoais – algo ainda mais relevante devido aos frequentes vazamentos de dados em companhias nacionais. Mas suas funções vão além. Eles também bloqueiam arquivos suspeitos e impedem que um dispositivo se transforme em zumbi, realizando operações remotas.

Leia mais:
Os 25 videogames mais vendidos de todos os tempos
Project64: veja como instalar e usar o emulador de Nintendo 64
Testamos: compacto, videogame Xbox Series S agrada – e muito – pelo desempenho

O problema é que existe uma quantidade enorme de antivírus disponível no mercado. E, à primeira vista, todos parecem iguais. Porém, a chave para encontrar o melhor programa está em entender as demandas que você, como usuário, têm e precisa suprir.

O melhor antivírus para você

De forma geral, as opções gratuitas são ideais para usuários domésticos que estão buscando um bom antivírus. Isso porque, atualmente, quase todas as soluções de segurança desse tipo contam com proteção contra phishing (golpe virtual que visa roubar dados pessoais) e tem o poder de detectar arquivos maliciosos.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Os modelos pagos, por sua vez, são indicados para empresas ou pessoas que exigem mais do computador, como o público gamer. Estes antivírus costumam oferecer soluções de segurança mais robustas. É possível, por exemplo, ter acesso a VPN (Virtual Private Network; em tradução livre, redes virtuais privadas), gerenciador de senhas com quantidade ilimitada, e muito mais.

Uma vez que sua necessidade tenha sido entendida, a recomendação é baixar um antivírus de renome no mercado. Faça pesquisas em buscadores para saber a reputação do software que você está de olho. Também vale descobrir se a companhia está antenada ao momento atual, mostrando-se empenhada para aperfeiçoar o programa e combater as últimas ameaças.

Ainda dentro deste contexto, um bônus é a empresa de segurança ter laboratório no Brasil. Isso faz com que ela esteja preparada para enfrentar vulnerabilidades específicas do território.

3 ferramentas que valem o download

A seguir, você confere uma lista com três ferramentas confiáveis. Elas são populares no mercado e já foram testadas por uma série de especialistas. A relação compreende os melhores antivírus para computadores Mac e Windows, bem como versões gratuitas e pagas. Conheça mais sobre cada uma e veja qual delas combina mais com seu estilo de usuário.

1. BitDefender Antivirus

Escolhido pela PROTESTE (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor) como o melhor antivírus do mercado. De acordo com a empresa, o BitDefender Antivirus tem uma versão gratuita fácil de usar e que é quase tão eficiente quanto a paga. Ainda se destaca na proteção contra ameaças que utilizam dispositivos USB para se propagarem. Isso sem contar a segurança em serviços bancários e streamings de vídeo. É compatível com Windows e Mac.

2. Kaspersky Antivírus

Elaborado por uma das empresas de segurança mais respeitas, o Kaspersky Antivirus é uma opção básica e doméstica para dispositivos Windows. Ele oferece proteção em tempo real e sob demanda contra diferentes vírus, incluindo malware, spyware e ransomware. O programa, no entanto, só está disponível em versão paga, com 30 dias para testes. Quem quer apenas fazer uma varredura, por sua vez, pode baixar o gratuito Kaspersky Security Scan.

3. McAfee Total Protection

Com teste gratuito durante 30 dias, este antivírus pago é compatível com computadores Windows e Mac, além de celulares Android e iOS. Ele combina uma interface enxuta e fácil de navegar com recursos mais robustos. Entre eles, vale destacar a proteção em tempo real contra malware, as varreduras agendadas e o atendimento online em português.

Mantenha tudo atualizado

Por melhor que seja a ferramenta de proteção, entretanto, ela não trabalha sozinha. O lado humano conta, e muito, para aumentar a proteção no mundo online. Isso porque o lado mais fraco em todo o processo de crimes virtuais é, justamente, a pessoa – que opera o computador, o smartphone ou demais gadgets.

Antes ou depois de optar por um bom antivírus, é necessário tomar cuidados básicos, tanto de ordem direta e prática como no âmbito filosófico – e, nesse caso específico, tomar cuidado com golpes que exploram a chamada engenharia social.

Antes de abordar exatamente essa questão subjetiva, é importante relembrar as dicas de ordem prática. São poucas e podem ser incorporadas ao seu dia a dia com um pouco de treino.

O primeiro ponto é manter absolutamente tudo atualizado em seu computador ou smartphone. A começar, pelo sistema operacional. Nos PCs, o Windows oferece updates frequentes. Não os ignore. A cada nova versão, a Microsoft tende a incluir no OS novidades em termos de segurança.

O mesmo se aplica a usuários de smartphone – em especial, o Android. Fique de olho quando há atualizações disponíveis do sistema e as instale. Dependendo do telefone, pode ser que ele pare de dar suporte a novas versões do OS do robôzinho. Se esse for o caso, pode ser um momento de pensar em uma troca de aparelho.

Verifique seus programas e apps

Além dos sistemas operacionais – que são, basicamente, o coração dos eletrônicos citados acima –, é fundamental manter apps e software (inclusive os antivírus, claro) atualizados. O padrão é o mesmo do que ocorre nos OS: a cada nova versão, os desenvolvedores incluem mais camadas de proteção neles ou mesmo consertam falhas existentes em edições antigas.

Assim como os programas e OS são atualizados, golpes e ferramentas de cibercriminosos ganham novas versões diariamente – e, normalmente, antes dos programas de proteção ao usuário. Por isso, manter tudo up to date é mais do que importante – é fundamental.

Ainda do ponto de vista de dicas práticas para o dia a dia, há algumas ferramentas gratuitas que – mesmo não sendo antivírus – podem manter seu computador em bom funcionamento e, por tabela, aumentar a proteção. Entre as preferidas do 33Giga estão o CCleaner (faz uma bela faxina em seu computador), o Snappy Drive Installer (atualiza ou instalar todos os drivers necessários) de seu PC e o MV Regclean, (identifica erros de registro e os corrige).

O 33Giga já falou sobre eles na reportagem Veja 3 programas que resolvem 90% dos problemas do PC (vale o clique).

Engenharia social

Seguindo todos os passos acima, você está relativamente bem protegido. Ainda assim, falta um ponto fundamental: se proteger de golpes que exploram o lado humano.

Por meio de golpe do tipo engenharia social, criminosos buscam entender o comportamento da pessoa e, com isso, tirar vantagem dela. Há diversos truques desse tipo e a única vacina, para se proteger, é desconfiar e se informar.

Se você recebe uma mensagem, por e-mail ou via WhatsApp, por exemplo, dizendo que você ganhou uma fortuna e somente precisa clicar em algum link para adquiri-la, a chance de isso ser real é muito, muito pequena.

Dificilmente alguém recebe muito dinheiro do nada. E, se for o caso, você não será avisado por um e-mail anônimo ou WhatsApp de desconhecidos.

Mina de Ouro? Desconfie

Mas supondo que a sorte realmente possa ter sorrido para você, antes de clicar, basta investigar um pouco. Jogue as informações recebidas no Google (ou outro buscador, claro) e veja o que retorna.
Se houver mais pessoas relatando os mesmos termos, é um indício de que é fraude. Se, mesmo assim, você ficar desconfiado, basta ir atrás da fonte pagadora – que seja o banco, uma loja, etc. Ligue, envie um email oficial.

O processo acima une as duas dicas para se proteger de golpes de engenharia social: desconfiar e pesquisar. Em poucos passos, você descobre se a mensagem é um truque ou se você ficou RYCAH!.
Entretanto, o formato “dinheiro fácil” é só um dos que golpistas gostam de usar (mesmo porque, é um ponto que atrai a maior parte das pessoas). Outros muito comuns são aqueles que apelam para o modo emocional, da autoestima ou ligados a assuntos cotidianos urgentes.

Conto do Vigário 2.0

Os exemplos são vários. A ligação no meio do dia com outra pessoa se passando por um parente sequestrado ou a mensagem de WhatsApp, devidamente clonado de alguém próximo, pedindo dinheiro urgente são alguns deles.

No contexto pandemia, informações falsas ou milagrosas sobre vacinas, remédios caseiros e assemelhados com links que visam enganar os usuários cresceram muito. Assim como auxílio emergencial, planos de lockdown e tudo o que orbita o mundo da covid-19.

Por fim, há ainda clássicos que nunca saem de moda. Entre eles, o Golpe da Nigéria, em que alguém se passa por um príncipe ou herdeiro rico e precisa da sua ajuda para desbloquear bens e, em compensação, pagará uma fortuna por esse favor. Trata-se da versão virtual (embora sua origem remonte há dois ou três séculos, mas com menos alcance) do Conto do Vigário.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;