Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 25 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Obra de viaduto em Sto.André consumirá R$ 4,1 mi


Leandro Calixto
Do Diário do Grande ABC

20/08/2005 | 07:29


Dentro de 90 dias, o viaduto Pedro Dell'Antonia, que passa sobre as estações ferroviária e rodoviária de Santo André, vai virar um canteiro de obras. A Prefeitura vai investir R$ 4,1 milhões em uma ampla reforma de reestruturação para melhorar o acesso, que liga a avenida XV de Novembro, no Centro de Santo André, à avenida dos Estados e ao segundo subdistrito da cidade. Construído há 40 anos, o Pedro Dell'Antonia também é considerado o principal corredor de trolebus da região. "O viaduto está há muitos anos sem manutenção. Vamos fazer um trabalho que mantenha a estrutura preservada pelo menos para os próximos dez anos", planeja a secretária de Obras e Serviços Públicos de Santo André, Miriam Mós Blois. A Prefeitura de Santo André não soube informar quantos veículos passam pelo local diariamente.

Laudo técnico, realizado há pouco mais de um mês, mostrou que o viaduto precisaria de reforma emergencial. A estrutura está totalmente comprometida e existem vários pontos de infiltração na base de sustentação do viaduto. Apesar da situação preocupante do corredor, a secretária afirma que toda semana o local é vistoriado por técnicos da Prefeitura. "Caso seja constatado um problema grave, interditamos imediatamente a área. Mas por enquanto, não existe essa necessidade. Tudo está sob controle", assegura Miriam.

As obras de manutenção do Pedro Dell'Antonia, que incluem ainda nova pintura e troca das grades de proteção, devem durar cerca de um ano. A secretária informa que o viaduto não precisará ser interditado enquanto as obras estiverem sendo realizadas. "Vamos fazer as obras por etapas. Portanto, não haverá motivos para interromper completamente o fluxo de veículos. Acredito também que o tráfego não será afetado por causa destas obras", completa a secretária. Como o processo de licitação vai demorar aproximadamente 90 dias, a Prefeitura ainda não definiu quais as alternativas de trânsito que os motoristas terão para evitar a área das obras, principalmente nos horários de pico.

\r\n\r\n

Em alguns trechos da estrutura, a armadura estava exposta, segundo o engenheiro havia apontado. Em outros, principalmente nas colunas, a armadura estava descascando a cobertura da estrutura.

\r\n\r\n

No mesmo período de publicação da reportagem, a Prefeitura de Santo André realizou algumas obras de melhoria no viaduto Castelo Branco, que fica na Avenida Prestes Maia. A obra custou R$ 800 mil.

\r\n\r\n

Banca de jornal cresce junto com S.Bernardo\r\n

\r\n\r\n

Illenia Negrin<br>Do Diário do Grande ABC\r\n
 \r\n
Quando Antonio Ribeiro, 68 anos, inaugurou sua banca de jornais e revistas na avenida Álvaro Guimarães, o bairro Planalto "era só barranco e tinha uma casinha ou outra, com galinheiro nos fundos", conta. Era 20 de agosto de 1968, dia em que São Bernardo completava 414 anos. Neste sábado, a cidade completa 452 e o comércio, 37. A Revistaria Ribeiro, que é uma das mais antigas do município ainda em atividade, já é quase uma jovem senhora. Por ela, já passaram três gerações da mesma família, que se dedicou a vender notícia de todo tipo. "Nossa banca e a cidade cresceram juntas."

\r\n\r\n

Antonio, conhecido como Toninho, resolveu se arriscar na venda de jornais e revistas quando o ramo era pouco explorado. Ele calcula que, na época, existiam pouco mais de 10 bancas como a dele. "Hoje, são umas 350. Tem uma em cada esquina." Sequer existiam as distribuidoras, e os jornaleiros tinham de buscar mercadoria na madrugada, direto nas gráficas. Pegavam o jornal ainda "quente". ",1]);//-->

Em março deste ano, o Diário percorreu 14 dos 20 viadutos existentes no Grande ABC juntamente com o coordenador do curso de Engenheira Civil da Unifei (Centro Universitário da Fei), o engenheiro Kurt André Pereira. Após a vistoria, o especialista diagnosticou que o viaduto Pedro Dell'Antonia tinha vários pontos de infiltração.

Em alguns trechos da estrutura, a armadura estava exposta, segundo o engenheiro havia apontado. Em outros, principalmente nas colunas, a armadura estava descascando a cobertura da estrutura.

No mesmo período de publicação da reportagem, a Prefeitura de Santo André realizou algumas obras de melhoria no viaduto Castelo Branco, que fica na Avenida Prestes Maia. A obra custou R$ 800 mil.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;