Fechar
Publicidade

Sábado, 23 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Extrema-direita austríaca tenta reconquistar eleitores


Do Diário do Grande ABC

07/06/2000 | 10:55


A extrema-direita austríaca, em baixa nas pesquisas desde que entrou no governo em fevereiro, voltou a recorrer aos temas populistas com a esperança de reconquistar o apoio dos eleitores.

O partido FPOe, do qual Joerg Haider continua sendo o homem forte, tem um jogo duplo: por uma parte firmou com o conservador Wolfgang Schuessel, seu associado na coalizao, um programa de governo estabelecendo importantes cortes nos gastos sociais, ao mesmo tempo, continua afirmando que defende os ``interesses do povo''.

O veredicto dos eleitores é claro quatro meses depois que este partido entrou no governo e quando as pesquisas o relegam ao terceiro lugar, depois de ter surpreendido, colocando-se na segunda posiçao nas legislativas de outubro, que lhe abriram o caminho ao governo. Por sua parte, o partido conservador está mais forte do que nunca.

Em tais condiçoes, a extrema-direita decidiu recorrer a suas velhas táticas populistas, principalmente depois da reuniao de Joerg Haider com os ministros de seu partido na semana passada.

Imediatamente depois da reuniao a portas fechadas, a vice-chanceler e presidente do FPOe, Susanne Riess-Passer, pediu que o Estado nao aumente a pressao fiscal ``sobre o povo''.

Aproveitando a ocasiao, acusou os bancos de enganar os consumidores, ao nao reduzir seus empréstimos de acordo com as quedas das taxas de juros, e às companhias petroleiras de nao reduzir de forma satisfatória o preço da gasolina.

Entretanto, o FPOe, que faz parte do governo, decidiu ampliar a idade da aposentadoria e reduzir o sistema de seguro médico. De agora em diante, os pacientes terao de pagar até 20% de suas despesas médicas. Por outra parte, o governo aumentou os impostos sobre a eletricidade, os automóveis e os cigarros, embora durante sua campanha eleitoral, em outubro do ano passado, o FPOe tenha prometido baixar os aluguéis e o preço da eletricidade.

Se Haider e seu partido se lançaram contra os bancos e as companhias petroleiras, o fizeram sabendo que eram objetivos sensíveis, pois várias altas sucessivas do preço da gasolina tiveram um impacto importante na populaçao.

Além disso, Joerg Haider, que também é governador de Carintia (Sul), provocou um impacto político quando organizou na província a venda de gasolina com uma reduçao de 12% através de um distribuidor. Esta açao foi vinculada pela imprensa austríaca com uma recente visita à Líbia.

Embora ainda seja difícil prever como o FPOe conciliará sua participaçao no governo com seus temas populistas, os analistas asseguram que Haider nao permanecerá de braços cruzados enquanto seu partido perde terreno.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;