Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 27 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Após vácuo, Zacarias irá liderar guarda-chuva de ações no Paço

Celso Luiz/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Vice receberá de Paulo Serra atribuições de planejamento de metas para o futuro


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

22/05/2021 | 00:10


Depois de vácuo sem posição de destaque no início deste segundo mandato, o vice-prefeito de Santo André, Luiz Zacarias (PTB), irá capitanear guarda-chuva de funções no governo Paulo Serra (PSDB), mesmo, a princípio, sem ocupar cargo no alto escalão. Perto de deixar o PTB, o número dois do Paço vai receber das mãos do tucano atribuições de planejamento de ações futuras da administração. Entre as principais responsabilidades está coordenar o programa denominado Santo André 500 Anos.

Concentrado nas medidas de enfrentamento à pandemia e seus impactos em diversos setores, o próprio prefeito admitiu, ao Diário, que o aliado assumirá novas tarefas no governo. “Ele ficará como gestor de grandes projetos, especialmente cuidando do plano de metas. Uma das ações será o planejamento da cidade para os próximos 30 anos. Na prática, ele já tem feito esse trabalho, só que vamos formalizar isso, e não precisa de cargo para concretizar essa atuação. Dentro do gabinete, o Zacarias é quem ficará responsável.” Outras propostas pensadas no pacote são encabeçar projeto de regularização fundiária, reforçar Eixo Tamanduateí e operação de chuvas de verão.

Assim como na época do governo de Celso Daniel (morto em 2002) no programa Santo André Cidade Futuro, Paulo Serra reiterou que o governo tem ampliado procedimentos para oficializar ações que extrapolem o período do mandato, que vence no fim de 2024. “Estamos fazendo com que planejamento seja institucionalizado. Plano de metas ajuda neste sentido, até para que as práticas não se percam quando eu não for mais prefeito. Temos que deixar legado de gestão. Entre 2002 e 2017 foram 15 anos sem direção. Quando se institucionaliza planejamento, as pessoas se apropriam disso e fica difícil se desviar das práticas.”

Zacarias pontuou que o convite “envolve ajudar em todas as pastas, colaborando em todas as áreas” para readequação das metas à cidade. Segundo ele, pedido do prefeito foi considerado como “voto de confiança”. “Prefeito sugeriu distribuição de tarefas de planejamento. Será divisão de ações importantes, com autonomia, e avaliação de projetos ambiciosos para consolidar nosso plano.”

O petebista nutre a figuras próximas vontade em ser sucessor do projeto governista. Paulo Serra tem evitado especular sobre o cenário de 2024. O tucano rechaçou que a mudança tenha qualquer conotação política. “Não tem relação. Até porque (eleição de) 2024 está muito longe. Tem 2022 antes disso. Enquanto não acabar com a pandemia, há veto de assuntos estritamente político-eleitorais. Estamos em meio a uma guerra. Temos arma (vacina) para vencer, só que enquanto não voltarmos mais próximos à normalidade, sem tanta gente perdendo a vida, não dá para tratar de projeto político.” 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;