Fechar
Publicidade

Sábado, 25 de Setembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Estado apresenta detalhes do BRT-ABC a prefeitos da região

Divulgação/ Redes sociais Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, afirmou que obras se iniciam em até 120 dias


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

20/05/2021 | 11:40


O vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB) e o secretário de Transportes Metropolitanos Alexandre Baldy apresentaram, na manhã de hoje, detalhes do projeto do BRT (sigla em inglês para ônibus de alta velocidade) que vai ligar São Bernardo até o Terminal Tamanduateí, conectando à região à linha 2-Verde do Metrô e ao Expresso Tiradentes, entre outras possibilidades de conexão na malha metroferroviária da região metropolitana.

Estiveram presentes o prefeito e presidente do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC, Paulo Serra (PSDB), e os prefeitos de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), de São Caetano, Tite Campanella (Cidadania), de Diadema, José de Filippi Jr (PT), de Mauá, Marcelo Oliveira (PT), de Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PL) e de Rio Grande da Serra, Claudinho da Geladeira (Podemos), além de secretários municipais e técnicos do Consórcio.

De acordo com Baldy, as obras começam em até 120 dias (a expectativa da empresa Metra, responsável pela obra, é começar em julho) e está em fase de execução o projeto executivo. A previsão de funcionamento do sistema é entre o final de 2022 e o início de 2023. Os detalhes do BRT foram apresentados pelo engenheiro projetista Paulo Belisário, da ABC Sistema de Transporte, empresa responsável pela elaboração do projeto básico. O trajeto de 18 quilômetros entre São Bernardo e São Paulo vai começar no Terminal São Bernardo da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos), que será reformado e adaptado. Durante a obra, existe a possibilidade de que algumas linhas que hoje são atendidas no terminal sejam, temporariamente, transferidas para o Terminal Municipal João Setti.

Saindo do terminal e contornando o Paço Municipal de São Bernardo, o corredor segue pela Avenida Aldino Pinotti, pelo canteiro central, até a Avenida Lauro Gomes. Na Aldino Pinotti estão previstas duas estações de parada. Na Lauro Gomes, o corredor se divide pelos dois lados da via, ficando cada sentido em um dos lados e tendo o córrego Ribeirão dos Meninos ao meio. A partir da Fundação ABC, serão sete estações até a parada do Instituto Mauá de Tecnologia. As obras prevêem a construção de acessos para pedestres sobre o córrego em cada uma das estações, além da duplicação da avenida, para possibilitar a segregação do corredor.

Quando chegar na Avenida Guido Aliberti, em São Caetano, o corredor volta a ocupar o canteiro central até a Almirante Delamare, onde já estará na cidade de São Paulo. Segue até a Avenida Presidente Wilson, cuja via passará por uma remodelação, para chegar até o Terminal Tamanduateí, que também será reformado,e prossegue pela Rua das Juntas Provisórias, até a Estação Sacomã.

De acordo com o projeto, a distância média entre as paradas será de 600 metros. As estações de embarque e desembarque terão acesso por catracas, onde já será feito o pagamento. Climatizadas, vão contar com sinal wi-fi, tomadas USB e painéis informativos sobre os horários de chegada dos veículos.

O BRT-ABC terá três opções de viagens diferentes. A expressa, que promete um trajeto de 40 minutos entre o Terminal São Bernardo e a Estação Sacomã da Linha 2-Verde. A semi expressa, com previsão de oito paradas e um percurso de 43 minutos, além do chamado parador, que vai atender as 20 paradas e os três terminais, em 52 minutos. A velocidade média das viagens deve variar de 25 a 19 quilômetros por hora.

Diferente do projeto do monotrilho, da Linha 18-Bronze, algumas estações de parada estarão em mais de um município. São Bernardo terá oito paradas, além do terminal: Metrópole, Aldino Pinotti, Abrahão Ribeiro, Senador Vergueiro, Winston Churchill e Vila Vivaldi. As estações Fundação do ABC e Afonsina estarão em Santo André no sentido São Paulo e emSão Bernardo na volta. Já as estações Rudge Ramos, Instituto Mauá e Vila Império estarão em São Caetano no sentido São Bernardo e em São Bernardo no sentido de São Paulo.

As desapropriações, assim como todo o custo das obras, ficarão sob responsabilidade da empresa Metra e estão estimadas em R$ 170 milhões. Ainda estão sendo identificados os imóveis que precisarão ser desapropriados, muito deles são terrenos públicos, mas estima-se entre 50 e 60 propriedades. O alto custo de desocupações para a construção do monotrilho, estimado em R$ 200 milhões, foi um dos impeditivos do projeto.

Governo anuncia novos investimentos na mobilidade da região

Além de apresentar o projeto do BRT-ABC aos prefeitos do Grande ABC, o governo do Estado de São Paulo sinalizou, ainda que de maneira pouco concreta, com novos investimentos na mobilidade da região. Segundo o secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, está prevista para 9 de julho a entrega de 60 novos ônibus, que vão substituir veículos que circulam nas linhas intermunicipais das sete cidades.

A expectativa da pasta, de acordo com o secretário, é a de renovar toda a frota da extinta área 5, que reúne todos os municípios da região. A troca, no entanto, vai depender da disponibilidade das montadoras que estão produzindo os veículos. Há previsão de troca de 120 ônibus até agosto.

Baldy afirmou também que haverá investimentos e melhorias no Corredor ABD, que liga a Zona Leste de São Paulo, no bairro São Mateus, até a Zona Sul da Capital, no Jabaquara, passando por Santo André, São Bernardo e Diadema. O corredor tem ainda uma extensão entre Diadema e a Estação Berrini da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). O objetivo é reduzir o tempo de viagem entre os trechos e aumentar o conforto para os passageiros, afirmou o secretário, sem detalhar o que será feito.

Melhorias no Corredor ABD é uma demanda apresentada há anos pela cidade de Diadema, que ficou de fora do traçado do BRT, mas que já conta com uma conexão com a Linha 1-Azul do metrô por meio deste corredor. Segundo o secretário, as intervenções serão detalhadas nos próximos dias.

O secretário também afirmou que serão investidos R$ 300 milhões na Linha 10-Turquesa da CPTM, que conecta Rio Grande da Serra até a Estação Brás, na Linha 3-Vermelha do Metrô. Os recursos visam renovar a malha federal, o que deve promover revitalização de estações e passarelas e aumento da oferta de viagens expressas.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;