Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 14 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Fundação Seade confirma que setor automobilístico se interioriza em SP


Wilson Marini
Da APJ

17/05/2021 | 19:53


O setor automobilístico no Estado de São Paulo tende a se interiorizar, segundo aponta estudo da Fundação Seade divulgado esta semana. Com base na evolução da participação das regiões no valor de transformação industrial (VTI) do setor, verifica-se que apenas as regiões administrativas de Sorocaba e de Campinas passaram juntas a contabilizar 49,2% do total estadual, absorvendo as quedas registradas pelas regiões metropolitanas de São Paulo e de São José dos Campos. Os dados se referem ao período entre 2003 e 2017. Esse movimento de interiorização do setor automobilístico reduziu a participação no VTI das cidades que compõem a região tradicional do Grande ABC (São Bernardo, São Caetano e Diadema) de 33,3% para 22,9%. Apesar de São Bernardo ter mantido a liderança no Estado, os municípios de Piracicaba, Sumaré e Sorocaba juntos ampliaram a participação de 5,5% (2003) para 21,1% (2017).

Um terço da frota
No Dia do Automóvel, criado em 1934 e comemorado quinta-feira (13) em todo o Brasil, o Estado de São Paulo contabiliza uma frota de 19 milhões de carros registrados na base de dados do Departamento Estadual de Trânsito do Estado de São Paulo (Detran.SP). O total representa 33% dos automóveis cadastrados no País. Segundo o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), a frota nacional de carros é de 58 milhões. Desse contingente, 6,2 milhões de automóveis estão registrados na capital paulista, representando 11% da frota. Já no litoral e interior, o número salta para 22%, o que corresponde a 13 milhões de carros. Em relação aos condutores aptos para dirigir automóveis (categoria B), o Detran.SP tem cadastrado 13 milhões de um total de 25 milhões. Na capital paulista, os motoristas representam 4.8 milhões, enquanto que no litoral e no interior são 8.7 milhões.

Piracicaba avança
Com a realização de audiência pública, Piracicaba deu mais um passo em direção à criação da Região Metropolitana. "Trata-se de uma descentralização e empoderamento da região, com participação da sociedade. A região ganha influência nacional com foco no desenvolvimento", diz o secretário estadual de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi. O prefeito de Piracicaba espera avanço no desenvolvimento de toda região a partir de agora. "Nada se faz sozinho hoje, não dá para ser uma ilha de prosperidade num mar de pobreza. Damos um passo a mais e muito importante nesse caminho de crescimento", diz Luciano Almeida. “A partir da realidade existente, temos de definir um futuro que organize novamente as regiões, com uma visão mais profunda. O mundo é cada vez mais urbano e cada vez mais metropolitano”, afirma o vice-governador Rodrigo Garcia. O projeto agora segue para a apreciação da Assembleia Legislativa. O tema tem sido abordado pelo Jornal de Piracicaba, da Rede APJ (Associação Paulista de Portais e Jornais).

Região em números
Segundo a Fundação Seade, a população estimada dos 25 municípios da RMP é de 1.529.737 habitantes, que possuem grau de urbanização de 96,4%. Os setores que mais contribuem para a geração de riquezas são os de serviços (52,2%), indústria (35,9%), administração pública (10,2%) e agropecuária (1,7%).

Quem faz parte
A Região Metropolitana de Piracicaba será composta, além de Piracicaba, pelas cidades de Águas de São Pedro, Analândia, Araras, Capivari, Charqueada, Conchal, Cordeirópolis, Corumbataí, Elias Fausto, Ipeúna, Iracemápolis, Leme, Limeira, Mombuca, Rafard, Rio Claro, Rio das Pedras, Saltinho, Santa Gertrudes, Santa Maria da Serra e São Pedro (estas que já faziam parte do Aglomerado Urbano de Piracicaba), além de Pirassununga e Santa Cruz da Conceição, que solicitaram a integração ao grupo.

Investimentos
O governo estadual apresentou a licitação para contratar as duas primeiras fases do programa Novas Estradas Vicinais, que irá recuperar e modernizar 1.563 quilômetros de estradas de responsabilidade municipal em todo o Estado. Nesta etapa inicial, o Governo de São Paulo vai investir R$ 1,2 bilhão em obras licitadas pelo DER. Nas quatro fases do projeto serão R$ 2,5 bilhões de investimentos e 3 mil quilômetros de novas estradas vicinais. As etapas iniciais do programa somam 139 vicinais. O pacote vai gerar cerca de 15 mil empregos, entre vagas diretas e indiretas.

Breves
? A Ecoagro, em parceria com a Usina Ferrari, anunciou a emissão de um título verde (green bond) estruturado de acordo com os critérios de bioenergia do Green Bond Principals. A captação advinda da emissão dos CRAs totaliza R$ 80 milhões. (Primeira Página, Rede APJ).
? Anunciada a chegada de uma nova empresa em Artur Nogueira. A Next Promotora atua no ramo do mercado financeiro e, com sua instalação no município, serão criadas até 150 oportunidades de emprego.
? Saber como está a qualidade do ar da cidade em tempo real em Jundiaí é o objetivo de parceria da prefeitura com a empresa NB Capital Investimentos e Consultoria. Segundo o Jornal de Jundiaí (Rede APJ), o monitoramento será feito com equipamentos de tecnologia inovadora em pontos estratégicos da cidade.
? A Prefeitura de Santo André anunciou ação com o objetivo de promover a competitividade das empresas locais e fomentar o ecossistema de inovação da cidade, segundo o Diário do Grande ABC, da Rede APJ. O projeto visa estruturar linhas de atuação que aproximem universidades, centros de pesquisas, escolas técnicas e startups da região aos desafios que as empresas têm idealizado para seu crescimento e competitividade, aliando a sustentabilidade como pilar fundamental. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;