Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Alunos da UFABC arrecadam alimentos para famílias em vulnerabilidade

Divulgação Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Cestas básicas estão sendo doadas para estudantes e funcionários terceirizados que foram demitidos durante a pandemia


Aline Melo
do Diário do Grande ABC

14/05/2021 | 20:49


O DCE (Diretório Central dos Estudantes) da UFABC (Universidade Federal do ABC) arrecada, desde o início da pandemia, alimentos para doações de cestas básicas a estudantes e trabalhadores terceirizados da universidade. Já foram mais de 100 doações em diversas ações de solidariedade e 40 cestas básicas entregues este ano. As ações também apoiaram a Rede Solidária da UFABC, que entregou mais 21 cestas para trabalhadores terceirizados demitidos durante a pandemia

Em março deste ano, os estudantes lançaram a Campanha de Solidariedade "Eles pelo lucro, nós pela vida!", que visa arrecadar recursos para atender a crescente demanda pela doação das cestas, que são compostas por alimentos não perecíveis e produtos de limpeza e de higiene. “O ínfimo auxílio emergencial aprovado em 2021 e a grave crise econômica e sanitária que o Brasil enfrenta, reflexo da política genocida do governo (Jair) Bolsonaro (sem partido), são as principais razões pelas quais os estudantes iniciaram a campanha”, explicou o estudante Marcelo Pavão, 18 anos, integrante do DCE.

Pavão destaca que a situação de vulnerabilidade das famílias se agravou nos últimos meses; "Durante a pandemia da Covid-19, atingimos os 14 milhões de desempregados no País, e 39,3 milhões estão na informalidade. Somado a isso, o que mais afetou a população foi a alta de 14,09% no preço dos alimentos"”, pontuou. O estudante também questiona a redução do auxílio emergencial. "Em abril de 2020, o auxílio equivalia a 125,44% da cesta básica, mas de outubro para novembro essa quantia foi para 56,1% do valor da mesma cesta. Como ficou a situação dessas famílias? Será que é possível sobreviver com quase metade de uma cesta básica?", questiona.

As ações de arrecadação de alimentos continuam e quem quiser colaborar, pode fazer contribuições dos itens da cesta básica ou em dinheiro, pela chave Pix solidariedade.dce@gmail.com. O e-mail também funciona para quem quiser mais informações sobre a campanha. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;