Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Bolsas de NY fecham em alta, impulsionadas por techs e petroleiras



14/05/2021 | 18:00


As bolsas de Nova York fecharam em alta nesta sexta-feira, com recuperação após as quedas recentes geradas pelo temor de inflação que dominou os mercados globais nos últimos dias. O recuo nos juros dos Treasuries também abriu espaço para ganhos nas ações. Os índices foram impulsionados sobretudo pela recuperação do setores de tecnologia, que havia sofrido algumas das maiores baixas, e de energia, em dia de alta no petróleo.

O índice Dow Jones avançou 1,06%, em 34.382,13 pontos, o S&P 500 subiu 1,49%, a 4.173,85 pontos, e o Nasdaq teve ganho de 2,32%, a 13.429,98 pontos. Na comparação semanal, as perdas foram de 1,14%, 1,39% e 2,34% respectivamente.

As vendas no varejo e o sentimento do consumidor nos Estados Unidos vieram abaixo do esperado nesta sexta, mas a avaliação entre analistas é de que o cenário macroeconômico não se alterou. Na visão da presidente da distrital de Cleveland do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Loretta Mester, nenhum dos indicadores inspira mudanças significativas na postura da política monetária.

Em entrevista à Bloomberg TV nesta sexta, a dirigente comentou que a recuperação será marcada por alguns "tropeços", mas que o quadro segue promissor.

Para o JP Morgan os movimentos de queda recente no mercado acionário "são consistentes com uma reação em cadeia que ocorre quando os mercados estão caros e a inflação sobe o suficiente para questionar a política monetária que os tem apoiado". O banco ainda não vê o atual momento como um ponto de inflexão, mas avalia a possibilidade de "redução moderada nas trajetórias de longo prazo de ações mais altas".

Neste cenário, a recuperação das ações de tecnologia nesta sexta-feira impulsionou o Nasdaq. Facebook (+3,50%), Alphabet (+2,21%), que controla a Google, Amazon (+1,94%) e Apple (+1,98%) subiram. A Tesla, que teve uma semana de noticiário intenso em virtude de posicionamentos públicos de seu CEO, Elon Musk, avançou 3,16%. No entanto, as empresas registraram recuos na semana, que no caso da Tesla foi de mais de 10%.

Com modelo de negócios em questão nos últimos meses e queda acentuada nas ações, Airbnb teve alta de 4,01%, em dia no qual um relatório do Bank of America apontou melhoras consolidadas em suas operações.

Com o barril de petróleo impulsionado pelo dólar enfraquecido, empresas do setor como Chevron (+2,62%), ExxonMobil (+2,48%) e ConocoPhilips (+4,16%) também avançaram.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;