Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Jorginho falha em clássico, Arsenal segura pressão do Chelsea e vence fora



12/05/2021 | 18:27


Com falha decisiva de Jorginho, brasileiro naturalizado italiano, o Arsenal conteve a forte pressão do Chelsea, fora de casa, e venceu por 1 a 0, nesta quarta-feira, já pela 36ª rodada do Campeonato Inglês. O resultado confirmou a reação do Arsenal na reta final da competição e ajudou rivais, como Liverpool e West Ham, na briga pela vaga na próxima edição da Liga dos Campeões

O tropeço fez o Chelsea estacionar nos 64 pontos, na quarta posição, dois pontos atrás do Leicester City. O Manchester United é o vice-líder, já assegurado na Liga dos Campeões, e o Manchester City confirmou o título na terça. A principal disputa no Inglês agora é para ver quem ficará com as duas vagas restantes na competição continental.

O Leicester é o favorito para ficar com o terceiro posto, enquanto Chelsea, West Ham (58 pontos) e Liverpool (57) disputam a quarta vaga. Apesar de figurar no sexto lugar, o atual campeão está em situação mais favorável para desbancar o Chelsea porque tem dois jogos a menos que o rival direto e um abaixo do West Ham. Já o Arsenal, com três vitórias seguidas, soma 55 pontos, está em oitavo e tem chances de ir à Liga Europa.

O jogo desta quarta, no estádio Stamford Bridge, foi um confronto franco entre o ataque do Chelsea e a defesa do Arsenal, que foi mais bem-sucedida. Isso porque o time visitante anotou o único gol da partida aos 16 minutos de jogo, em flagrante vacilo dos anfitriões.

Jorginho fez um recuo desastrado para Kepa, que não estava debaixo das traves. O goleiro ainda correu e conseguiu evitar o gol contra do volante ao tirar a bola em cima da linha. Mas Pierre-Emerick Aubameyang pegou o rebote e acionou Smith-Rowe, que mandou para o gol quase todo aberto.

Antes disso, o Chelsea quase abriu o placar em finalização de Havertz, cara a cara com Bernd Leno. Ele mandou por cima do travessão, aos 10. Depois do gol do Arsenal, o time da casa tomou conta do jogo e partiu para o ataque, impondo pressão intensa.

A bola chegou a entrar aos 15 minutos do segundo tempo. Mas o árbitro anulou o lance por claro impedimento de Pulisic. Nos instantes finais, a pressão aumentou ainda mais e o Chelsea colocou duas bolas no travessão em menos de um minuto. Mas, no sufoco, o Arsenal conseguiu se safar.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;