Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Cidades começam a imunizar hoje
idosos e professores contra a gripe

Segunda fase da campanha estadual vai durar até o dia 9 de julho


Anderson Fattori
Do Diário do Grande ABC

11/05/2021 | 00:01


As cidades do Grande ABC começam hoje a imunizar pessoas com 60 anos ou mais e professores contra a Influenza (gripe). A campanha acontece nas UBSs (Unidades Básicas de Saúde). Em São Caetano, é necessário fazer o agendamento pelo site da Prefeitura (saocaetano.sp.gov.br) e escolher um dos quatro locais colocados à disposição dos munícipes.

Assim como o Diário publicou ontem, na primeira fase da campanha, que terminou sexta-feira, dedicada a crianças de 6 meses a 6 anos, gestantes, puérperas, profissionais da saúde e povos indígenas, apenas 40% do público-alvo compareceram nos postos de vacinação. A expectativa do governo do Estado é que nesta segunda fase a cobertura seja maior. A campanha é acumulativa, ou seja, mesmo quem pertence aos grupos da primeira fase podem ser imunizado.

“Contamos com a tradicional participação dos nossos idosos e também dos professores para que se protejam contra a Influenza. Também lembramos aos trabalhadores da Saúde a importância de que deem o exemplo e se vacinem. Reiteramos o apelo às famílias para que levem as crianças e as mães aos postos”, diz a diretora de imunização da Secretaria, Nubia Araújo.

De acordo com o governo do Estado, quem integrar os grupos da campanha da gripe e também estiver entre os públicos da vacinação contra Covid deve respeitar intervalo de 14 dias para receber doses destinadas à prevenção contra estas doenças.

Se houver interesse em intercalar o cronograma, como o imunizante contra o novo coronavírus é aplicado em duas doses, é possível receber a primeira, aguardar 14 dias para se vacinar contra a a gripe, e depois esperar no mínimo mais 14 dias para receber a segunda dose contra Covid. Os especialistas, no entanto, dizem que a prioridade é a imunização que combate o novo coronavírus.

“A gripe e a Covid são doenças respiratórias que circulam simultaneamente aqui no Estado. Por isso, toda medida preventiva é necessária para cuidar de si e do próximo. A vacina é totalmente segura e não causa gripe, pois é composta apenas de fragmentos do vírus, que garantem a devida proteção”, complementa Nubia.

A terceira e última fase da companha começa em 9 de junho, alcançando 5,1 milhões pessoas em todo o Estado com comorbidades e com deficiência (física, auditiva, visual, intelectual e mental ou múltipla); caminhoneiros, trabalhadores portuários e de transporte coletivo; profissionais das forças armadas, de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade e jovens e adolescentes sob medidas socioeducativas.

Em 2020, o Estado registrou 809 casos de SRAG (Síndrome Respiratória Aguda Grave) atribuíveis ao vírus Influenza e 119 óbitos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;