Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Irmã de Agnaldo Timóteo tenta solicitar anulação do testamento do cantor



10/05/2021 | 15:10


Agnaldo Timóteo morreu aos 84 anos de idade, em decorrência de complicações da Covid-19, no dia 3 de abril deste ano. Após sua morte, os familiares próximos ao cantor iniciaram as movimentações para ver quem ficaria com a herança do músico. Entretanto, a maior parte foi deixada para a filha adotiva de Agnaldo, Keyty Evelyn.

No último domingo, dia 9, o Domingo Espetacular entrevistou os advogados do cantor. Sidney Lobo Pedroso, amigo de Agnaldo há 45 anos, se tornou responsável pelo testamento.

- Estamos juntando toda a documentação de outros bens que ele tem por todo o Brasil e principalmente no Rio de Janeiro e está tudo sendo carreado para que a vontade do Agnaldo Timóteo dentro do inventário seja respeitada, assim como ele deixou em seu testamento, revelou.

A reportagem também mostrou o momento em que o cantor assinou seu testamento, no dia 4 de março.

- Assinei minha despreocupação. Minha preocupação alucinante é minha filha, desde março de 2008, Keyty Evelyn Cologne, que a partir de hoje eu espero que se chame Keyty Evelyn Timóteo, afirmou o artista na ocasião.

Hoje, Keyty Evelyn está com 14 anos de idade, mas foi criada pelo cantor e sua mulher desde os dois anos e meio. Apesar do amor que tinha pela filha, a adoção não chegou a ser formalizada enquanto o cantor ainda estava com vida. A advogada Maria Lucia Vieira Lobo está trabalhando na adoção póstuma da menina.

- Ela tem os direitos garantidos dela, por exemplo, na pensão por morte. É um valor que vai entrar enquanto não encerra o processo de inventário, porque pode demorar até que ela tenha acesso ao patrimônio. Enquanto isso ela será mantida com a pensão por morte.

Segundo o documento de testamento, metade de toda herança material e parte de suas obras, Agnaldo deixou para Keyty Evelyn. A outra metade dos bens foi dividida entre os afilhados e irmãos do músico. Além disso, o documento também determina que Keyty não poderá se desfazer de qualquer bem antes de completar 40 anos de idade.

Ainda de acordo com a matéria, Ruthinete, uma das irmãs de Agnaldo, pensou em solicitar a anulação do testamento do cantor, alegando que ele estava confuso. Ela chegou a apresentar aos advogados um atestado médico do hospital onde Agnaldo foi internado em março, com quadro grave. Eita! O atestado afirma que o cantor estava desorientado, sem ter como responder pelos seus atos. Entretanto, Agnaldo assinou o testamento duas semanas antes de saber que tinha contraído a Covid-19.

Além disso, após a morte do cantor, Ruthinete teria reunido todos pertences pessoais do irmão em um quarto e trancado, deixando Keyty sem acesso a vários cômodos da casa em que vivia com Agnaldo.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;