Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 16 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Ciência paulista adere a projeto de inteligência artificial para a década


Wilson Marini
Da APJ

10/05/2021 | 14:03


Órgãos de pesquisa paulistas confirmaram a participação na rede nacional recém-criada intitulada Centros de Pesquisas Aplicadas em Inteligência Artificial (CPAs), que terão com foco as áreas de saúde, agricultura, indústria e cidades inteligentes. Farão parte seis centros, três deles no Estado de São Paulo. Cerca de R$ 1 milhão serão disponibilizados por ano para cada um dos novos centros ao longo de 10 anos. Valor idêntico será aportado por empresas parceiras, totalizando R$ 120 milhões no grupo no período. “O que faz o mundo se mover é a ciência, a pesquisa e a inovação”, afirma Marco Antonio Zago, presidente da Fapesp - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, um dos órgãos envolvidos no projeto.

Inovação
Os novos centros se dedicarão ao desenvolvimento de pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação, aplicadas e orientadas à resolução de problemas que possam ser resolvidos por meio de inteligência artificial. Para Carlos Américo Pacheco, diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo da fundação, a inteligência artificial agrega valor e gera novos negócios em setores diversos da economia e cria demandas por recursos humanos talentosos. Os CPAs serão hub para a formação de jovens talentosos que certamente terão um futuro brilhante, diz Pacheco.

Em São Carlos
O CPA Inteligência Artificial Recriando Ambientes (IARA), que terá como pesquisador principal André Ponce de Leon Carvalho e sede no Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da USP em São Carlos, vai operar com pesquisadores de todas as regiões do país no estudo de cinco aspectos de cidades inteligentes: cibersegurança, educação, infraestrutura, meio ambiente e saúde.

Campinas
O Brazilian Institute of Data Science (BIOS) terá João Romano como pesquisador principal e sede na Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação da Unicamp. Seu foco será nas áreas de diagnósticos médicos voltados à saúde da mulher e agricultura de precisão e otimização do uso de recursos agrícolas, entre outras.

Capital
O Centro de Pesquisa Aplicada em Inteligência Artificial para a Evolução das Indústrias para o Padrão 4.0, no Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), em São Paulo, coordenado por Jefferson de Oliveira Gomes, terá foco em monitoramento e controle em tempo real, digital twin, interoperabilidade e integração da cadeia, sistemas autônomos, robótica e máquinas-ferramentas.

Empregos
Em março foram criados no Estado de São Paulo 51 mil empregos formais. As admissões (+527 mil) superaram os desligamentos (-476 mil), elevando para 12,5 milhões o contingente de empregos formais no Estado. No acumulado de janeiro a março, foram criados 253 mil empregos. O Estado responde por 30% do total dos empregos gerados no país.

Mudança do perfil das mães
Estudo da Fundação Seade com base em informações das estatísticas do Registro Civil, mostra que em 2020 houve um decréscimo no número de nascidos vivos: foram 31 mil a menos que em 2019. Na década, a fecundidade da mulher paulista teve queda, passando de 1,7 filho por mulher para 1,6. Outros dados interessantes:
? Nascem mais bebês entre os meses de março e maio, e um menor número em outubro e novembro.
? Para cada 105 meninos, nascem 100 meninas, tendência semelhante a de outros países.
? A tendência é a redução na proporção de mães com menos de 20 anos de idade (de 15% para 10% entre 2010 e 2020) e o aumento do grupo com mais de 30 anos (de 34% para 43% no mesmo período).

2022 vem aí
A proposta que vai definir as prioridades do governo estadual para 2022 já chegou à Assembleia Legislativa. O Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias entrará em pauta por 15 dias úteis para que os deputados analisem o texto e apresentem emendas. Depois dessa etapa, a matéria seguirá para discussão. Ao final, o projeto será encaminhado para votação final em plenário.

245 bilhões
O Executivo estima uma receita fiscal de R$ 245,5 bilhões para 2022, enquanto as despesas devem chegar a R$ 228,5 bilhões. As metas e prioridades para o próximo ano estão ligadas a nove objetivos estratégicos definidos pelo governo: educação; saúde pública; segurança com ferramentas de inteligência no combate à criminalidade; desenvolvimento econômico e social; qualidade de vida urbana com moradia adequada e mobilidade; agricultura competitiva; desenvolvimento sustentável e, por fim, promoção de uma gestão pública moderna e eficiente.

Metas
? No campo da saúde, um dos objetivos é vacinar 90% do público-alvo contra a covid-19.
? Conclusão de linhas do metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).
? Criação de 150 mil vagas de ensino profissionalizante (Novotec) e oferta de 16 mil vagas em cursos de ensino superior a distância.
? Melhorar a infraestrutura e reforçar a segurança de 100% das escolas.
? Implantação do método de educação integral em 147 instituições de ensino e melhoria do posicionamento do Estado no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica).
? 71% da população das áreas atendidas pela Sabesp terão acesso à coleta e tratamento de esgotos e 99% à água potável.
? Revitalização do Rio Pinheiros e recuperação de várzeas do Tietê.
 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;