Fechar
Publicidade

Sábado, 19 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Crimes cibernéticos


Do Diário do Grande ABC

06/05/2021 | 23:59


Os crimes cometidos pela internet são hoje grande desafio, não só para o nosso País, mas para o mundo todo. Enfrentá-los é tarefa difícil, pois está combatendo ‘inimigo oculto’ e, mesmo havendo formas de rastreá-los, é crime cometido de forma covarde, sem necessitar da presença física, tornando mais difícil a sua elucidação. Estima-se que em nosso País tenha-se gasto algo próximo a R$ 1,6 bilhão com segurança da informação, colocando o Brasil entre os dez países que mais gastaram com isso. Em 2014 foi realizada pesquisa pela Cisis, estimando prejuízo mundial de US$ 600 bilhões às empresas. Não obstante, em 2020 as denúncias anônimas sobre crimes cibernéticos tiveram crescimento além do dobro em relação ao ano de 2019, registrando o incrível número de 156.693 denúncias, sendo, infelizmente, 98.244 relacionados à pornografia infantil. Esses dados foram extraídos da central nacional de denúncias de crimes cibernéticos, em parceria com o Ministério Público Federal, e são extremamente alarmantes, nos levando a pensar mais sobre o tema.

O cidadão deve tomar cuidado ao efetuar compras e passar dados pela internet, e algumas precauções básicas, como dar preferência a compras em sites bem avaliados e de boa reputação, também consultar se alguma pessoa que conhece já fez compra e, após efetuá-la, avaliar a empresa ou o vendedor; verificar se a conexão é segura (https); desconfiar na desproporção do preço da mercadoria; verificar se o site e o modo de pagamento são seguros. Em nosso País, ainda engatinhamos quanto a legislação, investigação e repressão aos crimes cibernéticos, citando o marco civil da internet (2014) regulando, basicamente, a utilização da internet, em nosso País, sendo que há pouca tipificação própria de crimes virtuais, obrigando a polícia a usar as existentes em nossa lei.

O Estado de São Paulo, no fim do ano passado, criou a DCCiber (Divisão de Crimes Cibernéticos), instalada no Palácio da Polícia (16º andar) e subordinada ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais). Essa divisão criou quatro delegacias: delegacia sobre fraudes contra instituições financeiras, delegacia sobre fraude contra instituições de comércio eletrônico, delegacia sobre violação de dispositivos eletrônicos e rede de dados e delegacia de lavagem e ocultação de ativos ilícitos, modalidades praticadas por meio eletrônico. Contará, também, com centro de inteligência cibernética e laboratório técnico de análises cibernéticas. Pode-se registrar ocorrências nas delegacias de polícia de área. Também é possível fazer denúncias pelo disque denúncia (181) e se crimes virtuais forem contra direitos humanos, racismo, pornografia infantil, podem ser feitos pelo disque direitos humanos (100), não excluindo a necessidade do registro na delegacia de polícia.

Rodolfo Donetti é policial e vereador em Santo André.


PALAVRA DO LEITOR

Radical
Sou munícipe de São Bernardo e gostaria de perguntar se alguma autoridade está apurando a drástica poda efetuada nas árvores do canteiro divisor da Avenida Prestes Maia. Tal procedimento ‘matou’ diversos exemplares, não só ali, bem como no entorno do Paço Municipal e adjacências. Quem será o responsável por tal ato? Nossa cidade carece de áreas verdes e certas autoridades não tomam providências. Foi empresa particular ou funcionário da Prefeitura? A quem responsabilizar? Se não houver reação por parte dos munícipes, como ficaremos? Nossa natureza agradece a atenção e o empenho desse conceituado Diário.
Rodolfo Marins
São Bernardo


CPI da Covid – 1
Se a CPI da Covid esquentar para os lados do Palácio do Planalto, o ex-ministro da Saúde, aquele que ‘um manda e o outro obedece’, vai virar boi de piranha?
Tânia Tavares
Capital


CPI da Covid – 2
A CPI da Covid condiz com a atuação do governo federal no combate, prevenção e tratamento da doença, ou seja, absolutamente ineficaz, incompetente e dispendiosa. Inacreditável que sociedade, os poderes e órgãos representativos aceitem esse desperdício de tempo e dinheiro da Câmara dos Deputados em uma CPI que mais uma vez dará em pizza e reforça o poder absoluto do presidente Bolsonaro sobre a casa legislativa e o Senado.
Daniel Marques
Virginópolis (MG)


Fura-fila na FUABC
Salvo melhor juízo e com todo respeito que tenho pelo jornalista Raphael Rocha, parece que há equívoco em reportagem de sua autoria sobre vereadores apurarem fura-filas na FUABC (Fundação do ABC), publicada neste Diário (Política, dia 4). O autor cita que ‘as câmaras do Grande ABC se unem’ para investigar a origem da irregularidade na vacinação contra a Covid-19. Quem lê as primeiras linhas acha que vereadores das sete cidades estão engajados nas investigações, só que explorou mais as medidas em Santo André e São Caetano. Com base no caso de Diadema, quando o chefe da unidade de saúde do Jardim Inamar foi denunciado por um vereador, de permitir vacinação de pessoas alheias ao programa do Ministério da Saúde, a decisão foi abrir sindicância interna. Acredito que esse problema, tão grave e desumano, seja onde for, deveria estar à frente das investigações o Ministério Público. Nos legislativos é tratado mais pelo lado político.
Arlindo Ligeirinho Ribeiro
Diadema


Inadequado
As nossas relações comerciais com a China são muito importantes. Exportamos nossas matérias-primas e importamos produtos acabados. Mas pelo visto o presidente Bolsonaro não leva isso em consideração. E insinua que a pandemia tem origem em coronavírus criado naquele país com interesses econômicos. Manifestação por demais inadequada.
Uriel Villas Boas
Santos (SP)


Tragédias
A notícia que me deixou estarrecida foi o ataque a creche na cidade de Saudade, em Santa Catarina, em que um jovem de 18 anos entrou com facão e fez cinco vítimas nessa creche. sendo três crianças (Setecidades, dia 5). E quando se fala de crianças mortas com certeza todos nós sofremos junto com essas mães. Deixo aqui meus sinceros sentimentos a essas famílias. E para completar o dia também perdemos um ator que sempre nos fez sorrir. E, diante dessa morte por Covid, deixo aqui meu luto à família dele e também por todas as famílias dos mais de 411 mil mortos registrados até ontem em nosso País. Deus, cuide daquilo que não podemos cuidar. Amigos se cuidem e num só sentimento oremos uns pelos outros.
Rosângela Caris
Mauá 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;