Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 17 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

AB InBev tem lucro líquido de US$ 595 milhões no 1º trimestre



06/05/2021 | 07:19


A AB InBev registrou lucro líquido de US$ 595 milhões no primeiro trimestre de 2021, segundo balanço da empresa divulgado nesta quinta-feira, 6, muito acima do prejuízo líquido de US$ 2,2 bilhões registrado no mesmo período do ano passado, momento do maior golpe do coronavírus sobre a economia global.

Em termos de receitas, a empresa registrou US$ 12,2 bilhões em vendas nos primeiros três meses do ano, crescimento orgânico de 17,2% na comparação anual. Analistas ouvidos pelo Wall Street Journal esperavam alta menor, de 8,7%. O Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) normalizado avançou 14%, a US$ 4,267 bilhões. A gigante do setor de bebidas informou que projeta crescimento do Ebitda entre 8% e 12% ao longo de 2021.

Brasil

O balanço da AB InBev detalha, ainda, o desempenho dos negócios no País. De acordo com a empresa, só no Brasil, houve crescimento anual de 24% nas receitas, destacando o sucesso do lançamento da Brahma Duplo Malte. O Ebitda nacional cresceu 20,3%, mas foi atenuado pelo real desvalorizado, diz a companhia.

Saída de Carlos Brito

O engenheiro carioca Carlos Brito, de 61 anos, vai deixar o comando da AB InBev no dia 1º de julho, anunciou a companhia na madrugada desta quinta-feira. O executivo vai se desligar da empresa após uma trajetória que começou na antiga Brahma, no fim dos anos 1980, passou pela criação da AmBev, na década seguinte, e culminou com a formação da maior cervejaria do mundo, já neste século, com a fusão da belga InBev com a americana Anheuser-Busch.

O substituto de Brito no comando da AB InBev também é brasileiro: o engenheiro catarinense Michel Dukeris, que ingressou na AmBev em 1996 e atualmente cuida das operações da AB InBev nos Estados Unidos.

Brito foi uma peça fundamental no projeto do empresário Jorge Paulo Lemann de montar a maior companhia cervejeira mundo. O executivo liderou todas as fusões e aquisições que levaram a AB InBev, controlada por Lemann, à dominação do mercado global. "Juntos, construímos a cervejaria líder e mais lucrativa do mundo, com as melhores marcas e, o mais importante, as melhores pessoas", disse Brito no comunicado sobre seu desligamento.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;