Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 21 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Com PPA, Filippi retoma ação petista deixada para trás

Banco de Dados/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito de Diadema resgata consultas à população e intensifica exposição nas redes


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

06/05/2021 | 00:01


O governo do prefeito de Diadema, José de Filippi Júnior (PT), lançou ontem a retomada da participação popular na formulação do PPA (Plano Plurianual) 2022-2025. A iniciativa, idealizada nas primeiras gestões petistas, vinha sendo reduzida desde o último governo do partido (2009-2012), o que abriu caminho para o isolamento do então prefeito Mário Reali (PT) e sua consequente derrota na disputa pela reeleição.

Instrumento que norteia as ações da administração a longo prazo, o PPA auxilia o Paço a priorizar iniciativas e provisioná-las nos orçamentos.

A exemplo do OP (Orçamento Participativo), o modelo de consulta popular para tomada de decisões também é ferramenta de comunicação dos governos. Não à toa, a atual gestão intensificou a exposição de Filippi nas redes sociais, com ampla visibilidade ao lançamento do projeto em live no Facebook e no YouTube.

Secretária de Planejamento e Gestão, Fatinha Queiroz (PT) ressaltou a importância da participação popular em contexto pandêmico de Covid-19. “Diante de um cenário de tantas incertezas, apostar em planejamento a curtíssimo prazo pode acarretar em erros irreversíveis. Olhar para os quatro anos nos permite enxergar como eu posso construir um governo e como eu posso buscar ajuda externa no futuro”, citou. Secretária da mesma pasta no governo Reali, Fatinha atribuiu o enfraquecimento dos mecanismos de participação popular a crises daquela época. “A gente manteve o PPA participativo em 2009, no primeiro ano do governo do Mário. Sentimos o impacto da crise (econômica) de 2008 e dos sequestros de receita e a gente passou a olhar para o planejamento e a fazê-lo internamente”, explicou, ao citar confiscos judiciais para pagamento de precatórios que reduziram a capacidade de investimentos da administração naquela época. A dor de cabeça, inclusive, forçou Reali a travar batalha política em Brasília, mas minimizou sua aparição nas ruas.

Por causa do momento sanitário do País, a consulta popular será feita exclusivamente virtual, por meio do site: participa.diadema.sp.gov.br. A administração coletará as sugestões e realizará audiências públicas. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;