Fechar
Publicidade

Sábado, 31 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Tecnologia

tecnologia@dgabc.com.br | 4435-8301

BTC: Bitcoin tem queda após bater máxima histórica; devo investir?

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Da Redação
Do 33Giga

23/04/2021 | 11:48


Logo em seguida do recorde histórico de US$ 63 mil, o Bitcoin (BTC) teve queda e chegou marca dos US$ 60 mil. No momento (em 23/04) está em algo próximo a US$ 47 mil dólares.

Leia mais:
5 filmes para entender tudo sobre bitcoin, blockchain e criptomoedas
Como encontrar a corretora ideal para investir em criptomoedas
Desafio Cripto: conheça o reality show que ensina a investir em criptomoedas

O momento deixa o mercado em alerta com a queda, mas Tasso Lago, especialista em criptomoedas e fundador da Financial Move, destaca que são oscilações comuns ao mercado de moedas digitais e que o cenário ainda está positivo – em especial, para o BTC.

“Não se tem um motivo específico para essa queda, visto que diversos fatores influenciam as moedas digitais. Mas ainda assim, o Bitcoin está com valorização de 480,04% de outubro de 2020 até março de 2021”, aponta o especialista. “O BTC já recuperou parte das perdas dessa última alteração no gráfico

De acordo com Tasso, no momento, há oportunidade de entrada para novos investidores – algo que as quedas de valor propiciam, uma vez que o mercado está em tendência de alta. Aliás, aqui você confere dicas para investir em BTC e outras criptomoedas.

Quer ficar por dentro do mundo da tecnologia e ainda baixar gratuitamente nosso e-book Manual de Segurança na Internet? Clique aqui e assine a newsletter do 33Giga

Como o mercado de criptos é altamente correlacionado, então é comum que outras moedas sejam influenciadas pelas alterações que o Bitcoin passa, salvo raras exceções. “Isso ocorre porque o BTC é a primeira criptomoeda que as pessoas conhecem”, explica Tasso. “O dinheiro entra primeiro ali e, depois, quando se começa a estudar sobre altcoins e entender melhor o mercado, investe-se em outras moedas. Por isso, o Bitcoin é sempre o mais importante.”

Existem algumas criptomedas que são pareadas com o dólar, de 1 para 1, como a Tether (USDT) e TrueUSD (TUSD), por exemplo, e teoricamente não tem grandes alterações, mas “só vale a pena investir nelas se quiser deixar o dinheiro parado em dólar, ficando sujeito apenas a exposição cambial, que é a oscilação do dólar” indica o especialista.

]A chegada do IPO da Coinbase aliada às movimentações de empresas como VISA, Tesla e Pay Pal na última semana trouxeram não só ganhos, mas também maior credibilidade ao mercado de moedas digitais.

“Essas operações trazem um hype para a tecnologia e agregam valor às organizações pela inovação. Isso ajuda também a cativar confiança nas pessoas que antes não associavam Bitcoin a um investimento sério”, conclui o fundador da Financial Move.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;