Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

OMS: temos vacinas seguras, mas muitos morrem por falta de acesso, diz Tedros

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Diretor da instituição também está preocupado com a Índia, que vem atingindo recordes de contágio pela doença



23/04/2021 | 10:32


O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta sexta-feira (23) que várias vacinas seguras e confiáveis foram desenvolvidas contra a covid-19 desde o surgimento da doença, há 16 meses, mas destacou que muitas pessoas continuam morrendo por não terem acesso a imunizantes e testes de diagnósticos.

Tedros Adhanom, que falou em coletiva de imprensa para celebrar o primeiro aniversário de criação do ACT Accelerator - projeto internacional que tem o objetivo de acelerar o desenvolvimento, produção e acesso equitativo a novos diagnósticos, terapêuticas e vacinas contra a covid-19 - também se mostrou particularmente preocupado com a situação da Índia, que vem atingindo sucessivos recordes de contágio pela doença.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

OMS: temos vacinas seguras, mas muitos morrem por falta de acesso, diz Tedros

Diretor da instituição também está preocupado com a Índia, que vem atingindo recordes de contágio pela doença


23/04/2021 | 10:32


O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou nesta sexta-feira (23) que várias vacinas seguras e confiáveis foram desenvolvidas contra a covid-19 desde o surgimento da doença, há 16 meses, mas destacou que muitas pessoas continuam morrendo por não terem acesso a imunizantes e testes de diagnósticos.

Tedros Adhanom, que falou em coletiva de imprensa para celebrar o primeiro aniversário de criação do ACT Accelerator - projeto internacional que tem o objetivo de acelerar o desenvolvimento, produção e acesso equitativo a novos diagnósticos, terapêuticas e vacinas contra a covid-19 - também se mostrou particularmente preocupado com a situação da Índia, que vem atingindo sucessivos recordes de contágio pela doença.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;