Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Câmara aprova mudança na relação entre S.Bernardo e FUABC

André Henriques/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Cidade terá um departamento próprio para gerir a parceria com a organização social de saúde, se desvencilhando da Central de Convênios


Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

22/04/2021 | 15:58


A Câmara de São Bernardo aprovou projeto de lei que permite a criação do Complexo de Saúde de São Bernardo, modificando a relação atual com a FUABC (Fundação do ABC), organização social que faz a gestão dos equipamentos de saúde da cidade. Na prática, o município passa a ter relação direta com o comando da Fundação, sem vínculo com a Central de Convênios.

Em fevereiro, o Diário mostrou que estava em estágio avançado a negociação entre o governo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), e a direção da FUABC para alterar o modelo de gestão, unificando os dois contratos vigentes, com serviços coordenados por um só departamento, com CNPJ exclusivo. O modelo é semelhante ao adotado por São Caetano – que tem o Complexo Hospitalar de São Caetano, ponte entre o Palácio da Cerâmica e a Fundação.

No escopo do projeto, Morando previu economia na ordem de R$ 26,6 milhões, além da possibilidade de ampliar a parceria entre os departamentos. “(Existe chance de) Realização de estágios de seus alunos (da Faculdade de Medicina do ABC, vinculada à FUABC), que serão capacitados para atuação nas unidades de saúde do município e, ainda, para incremento de pesquisa, com potencial melhora na assistência à saúde da população, melhora na eficiência do sistema de saúde e gradativa redução dos custos envolvidos na assistência”.

Líder do governo no Legislativo, Ivan Silva (PP) argumentou que o texto também trará “eficiência administrativa”. “Atualmente temos duas áreas administrativas e vamos unificar em apenas uma, trazendo celeridade na gestão e economia também. Há muita ingerência e bate cabeça entre os (setores) administrativos”, citou. Vice-líder do governo na casa, Julinho Fuzari (DEM) também celebrou. “Vamos otimizar o trabalho porque o funcionário que trabalha em São Bernardo pela Fundação terá seu RH (departamento de recursos humanos) na cidade. Tudo que precisará tratar será na cidade, como contratação, demissão, atestados, licenças. Vai agilizar todo o processo administrativo. Tira a burocracia e ocasiona economia que o momento tanto pede.”

Segundo a FUABC, a futura legislação permitirá uma parceria “tripartite”, com inclusão da Faculdade de Medicina. “A expectativa é a de que o Centro Universitário FMABC atue amplamente em todas essas vertentes, a partir da expertise de mais de 50 anos nas áreas e da incontestável competência do corpo técnico e dos professores-doutores que estão à frente das disciplinas e especialidades.”

Já a administração tucana assegurou que a medida em “nada altera os vínculos” entre as partes, unificando os contratos existentes e proporcionando economia de R$ 26,6 milhões.

O texto aprovado na casa segue para sanção de Morando, que deve ser publicada no Diário Oficial de hoje.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Câmara aprova mudança na relação entre S.Bernardo e FUABC

Cidade terá um departamento próprio para gerir a parceria com a organização social de saúde, se desvencilhando da Central de Convênios

Raphael Rocha
Do Diário do Grande ABC

22/04/2021 | 15:58


A Câmara de São Bernardo aprovou projeto de lei que permite a criação do Complexo de Saúde de São Bernardo, modificando a relação atual com a FUABC (Fundação do ABC), organização social que faz a gestão dos equipamentos de saúde da cidade. Na prática, o município passa a ter relação direta com o comando da Fundação, sem vínculo com a Central de Convênios.

Em fevereiro, o Diário mostrou que estava em estágio avançado a negociação entre o governo do prefeito de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB), e a direção da FUABC para alterar o modelo de gestão, unificando os dois contratos vigentes, com serviços coordenados por um só departamento, com CNPJ exclusivo. O modelo é semelhante ao adotado por São Caetano – que tem o Complexo Hospitalar de São Caetano, ponte entre o Palácio da Cerâmica e a Fundação.

No escopo do projeto, Morando previu economia na ordem de R$ 26,6 milhões, além da possibilidade de ampliar a parceria entre os departamentos. “(Existe chance de) Realização de estágios de seus alunos (da Faculdade de Medicina do ABC, vinculada à FUABC), que serão capacitados para atuação nas unidades de saúde do município e, ainda, para incremento de pesquisa, com potencial melhora na assistência à saúde da população, melhora na eficiência do sistema de saúde e gradativa redução dos custos envolvidos na assistência”.

Líder do governo no Legislativo, Ivan Silva (PP) argumentou que o texto também trará “eficiência administrativa”. “Atualmente temos duas áreas administrativas e vamos unificar em apenas uma, trazendo celeridade na gestão e economia também. Há muita ingerência e bate cabeça entre os (setores) administrativos”, citou. Vice-líder do governo na casa, Julinho Fuzari (DEM) também celebrou. “Vamos otimizar o trabalho porque o funcionário que trabalha em São Bernardo pela Fundação terá seu RH (departamento de recursos humanos) na cidade. Tudo que precisará tratar será na cidade, como contratação, demissão, atestados, licenças. Vai agilizar todo o processo administrativo. Tira a burocracia e ocasiona economia que o momento tanto pede.”

Segundo a FUABC, a futura legislação permitirá uma parceria “tripartite”, com inclusão da Faculdade de Medicina. “A expectativa é a de que o Centro Universitário FMABC atue amplamente em todas essas vertentes, a partir da expertise de mais de 50 anos nas áreas e da incontestável competência do corpo técnico e dos professores-doutores que estão à frente das disciplinas e especialidades.”

Já a administração tucana assegurou que a medida em “nada altera os vínculos” entre as partes, unificando os contratos existentes e proporcionando economia de R$ 26,6 milhões.

O texto aprovado na casa segue para sanção de Morando, que deve ser publicada no Diário Oficial de hoje.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;