Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

OCDE: política fiscal ativa e sustentável será essencial à recuperação na AL



22/04/2021 | 13:41


Políticas fiscais ativas, suportadas por um quadro de sustentabilidade fiscal, serão essenciais para lidar com as lacunas de desenvolvimento em países da América Latina e reduzir as desigualdades na região, diante da recuperação da crise do coronavírus, afirma a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em relatório publicado nesta quinta-feira, 22.

Para tornar o cenário fiscal mais sustentável em nações latino-americanas, a OCDE argumenta que será necessário um melhor controle de gastos, em especial após as medidas de apoio à economia adotadas na pandemia, além de um sistema tributário progressivo, ferramenta que também deve ajudar a reduzir as desigualdades locais.

A entidade multilateral comenta que o suporte dado durante a crise sanitária e econômica provocou uma redução abrupta na arrecadação de governos no primeiro semestre de 2020, e que mostrou alguns sinais de recuperação na segunda metade do ano, à medida que os países atenuaram restrições para conter a pandemia e os contribuintes liquidaram passivos que haviam sido adiados.

Segundo a OCDE, o impacto da crise da covid-19 na dívida pública de nações latino-americanas exige um esforço internacional para ajudar a região a gerir seus gastos. "Se as condições de liquidez mudarem no contexto de um espaço fiscal limitado, isso pode afetar a sustentabilidade da dívida em algumas economias emergentes", afirma o documento da entidade.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

OCDE: política fiscal ativa e sustentável será essencial à recuperação na AL


22/04/2021 | 13:41


Políticas fiscais ativas, suportadas por um quadro de sustentabilidade fiscal, serão essenciais para lidar com as lacunas de desenvolvimento em países da América Latina e reduzir as desigualdades na região, diante da recuperação da crise do coronavírus, afirma a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), em relatório publicado nesta quinta-feira, 22.

Para tornar o cenário fiscal mais sustentável em nações latino-americanas, a OCDE argumenta que será necessário um melhor controle de gastos, em especial após as medidas de apoio à economia adotadas na pandemia, além de um sistema tributário progressivo, ferramenta que também deve ajudar a reduzir as desigualdades locais.

A entidade multilateral comenta que o suporte dado durante a crise sanitária e econômica provocou uma redução abrupta na arrecadação de governos no primeiro semestre de 2020, e que mostrou alguns sinais de recuperação na segunda metade do ano, à medida que os países atenuaram restrições para conter a pandemia e os contribuintes liquidaram passivos que haviam sido adiados.

Segundo a OCDE, o impacto da crise da covid-19 na dívida pública de nações latino-americanas exige um esforço internacional para ajudar a região a gerir seus gastos. "Se as condições de liquidez mudarem no contexto de um espaço fiscal limitado, isso pode afetar a sustentabilidade da dívida em algumas economias emergentes", afirma o documento da entidade.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;