Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Príncipe Harry escreveu carta ao pai, príncipe Charles, após relacionamento dos dois atingir o fundo do poço

Reprodução/Instragram Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


20/04/2021 | 12:10


Antes de reencontrar sua família na Inglaterra para marcar presença no funeral de príncipe Philip, príncipe Harry escreveu uma carta profundamente pessoal ao pai, príncipe Charles, na qual ele prometeu respeitar a instituição, segundo informações do Daily Mail. A carta serviu para amenizar a situação com o pai após o relacionamento entre os dois atingir o fundo do poço por conta da polêmica entrevista que Harry e Meghan Markle deram para Oprah Winfrey.

A decisão de escrever a carta, de acordo com o jornal inglês, veio após Charles se recusar a atender as ligações do filho. Mesmo com esse gesto que antecedeu o encontro entre os dois, Charles continua muito machucado por causa da entrevista - que foi ao ar quando Philip, inclusive, estava internado no hospital.

Fontes ainda afirmam que o Duque de Sussex quis entrar em contato com o pai antes de se reunir com a família pela primeira vez desde o afastamento da realeza e, após um colapso total de comunicação com Charles, Harry se viu forçado a escrever cartas. Uma pessoa próxima contou o seguinte ao The Mirror:

- Ele escreveu uma nota profundamente pessoal para seu pai para tentar consertar as coisas, mas a tensão ainda está alta e as coisas não saíram exatamente como ele esperava. Houve uma espécie de acordo tácito entre todos para deixar de lado o que quer que esteja na mente de cada um e se concentrar exclusivamente em apoiar a rainha antes do funeral do príncipe Philip. A sensação era que não era a hora nem o lugar para repassar as coisas, principalmente em um momento tão emocionante para todos os envolvidos.

Lembrando que, para Oprah, Harry afirmou ter se sentido muito decepcionado com o pai e que havia sido cortado financeiramente da família após a sua decisão de se afastar da realeza:

- Tem muito que trabalhar aí, sabe? Eu me sinto muito decepcionado, porque ele passou por algo semelhante. Ele sabe como é a dor e Archie é seu neto. Sempre vou amá-lo, mas muita dor aconteceu. E vou continuar a ter como uma das minhas prioridades tentar curar esse relacionamento.

O futuro da monarquia

Após a morte de Philip, príncipe Charles irá liderar uma espécie de cúpula para poder definir qual será o futuro da monarquia britânica. De acordo com o o Metro UK, o herdeiro do trono deve se reunir com o filho mais velho, príncipe William, que é o segundo na fila para usar a coroa.

Para o The Telegraph, uma fonte contou que os deveres oficiais e pessoais devem ser decididos em conjunto, porque estão intimamente ligados. Por exemplo, é preciso decidir sobre o futuro dos patrocínios do marido de Rainha Elizabeth II, incluindo o título que pertencia a ele. Há ainda a questão dos trabalhos que Harry e Meghan faziam, e que também precisam ser redistribuídos, assim como as tarefas de príncipe Andrew - que se afastou após vir à tona a sua amizade com Jeffrey Epstein, um agressor sexual.

Uma fonte informou:

- A questão é se você começa decidindo quantos patrocínios e contratos devem haver e, em seguida, calcula quantas pessoas são necessárias para conseguir realizá-los, ou se você decide quantas pessoas devem haver, o que ditará quantos contratos e patrocínios eles podem assumir.

Atualmente, cerca de 15 membros da família real participam de mais de três mil deveres reais a cada ano.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Príncipe Harry escreveu carta ao pai, príncipe Charles, após relacionamento dos dois atingir o fundo do poço


20/04/2021 | 12:10


Antes de reencontrar sua família na Inglaterra para marcar presença no funeral de príncipe Philip, príncipe Harry escreveu uma carta profundamente pessoal ao pai, príncipe Charles, na qual ele prometeu respeitar a instituição, segundo informações do Daily Mail. A carta serviu para amenizar a situação com o pai após o relacionamento entre os dois atingir o fundo do poço por conta da polêmica entrevista que Harry e Meghan Markle deram para Oprah Winfrey.

A decisão de escrever a carta, de acordo com o jornal inglês, veio após Charles se recusar a atender as ligações do filho. Mesmo com esse gesto que antecedeu o encontro entre os dois, Charles continua muito machucado por causa da entrevista - que foi ao ar quando Philip, inclusive, estava internado no hospital.

Fontes ainda afirmam que o Duque de Sussex quis entrar em contato com o pai antes de se reunir com a família pela primeira vez desde o afastamento da realeza e, após um colapso total de comunicação com Charles, Harry se viu forçado a escrever cartas. Uma pessoa próxima contou o seguinte ao The Mirror:

- Ele escreveu uma nota profundamente pessoal para seu pai para tentar consertar as coisas, mas a tensão ainda está alta e as coisas não saíram exatamente como ele esperava. Houve uma espécie de acordo tácito entre todos para deixar de lado o que quer que esteja na mente de cada um e se concentrar exclusivamente em apoiar a rainha antes do funeral do príncipe Philip. A sensação era que não era a hora nem o lugar para repassar as coisas, principalmente em um momento tão emocionante para todos os envolvidos.

Lembrando que, para Oprah, Harry afirmou ter se sentido muito decepcionado com o pai e que havia sido cortado financeiramente da família após a sua decisão de se afastar da realeza:

- Tem muito que trabalhar aí, sabe? Eu me sinto muito decepcionado, porque ele passou por algo semelhante. Ele sabe como é a dor e Archie é seu neto. Sempre vou amá-lo, mas muita dor aconteceu. E vou continuar a ter como uma das minhas prioridades tentar curar esse relacionamento.

O futuro da monarquia

Após a morte de Philip, príncipe Charles irá liderar uma espécie de cúpula para poder definir qual será o futuro da monarquia britânica. De acordo com o o Metro UK, o herdeiro do trono deve se reunir com o filho mais velho, príncipe William, que é o segundo na fila para usar a coroa.

Para o The Telegraph, uma fonte contou que os deveres oficiais e pessoais devem ser decididos em conjunto, porque estão intimamente ligados. Por exemplo, é preciso decidir sobre o futuro dos patrocínios do marido de Rainha Elizabeth II, incluindo o título que pertencia a ele. Há ainda a questão dos trabalhos que Harry e Meghan faziam, e que também precisam ser redistribuídos, assim como as tarefas de príncipe Andrew - que se afastou após vir à tona a sua amizade com Jeffrey Epstein, um agressor sexual.

Uma fonte informou:

- A questão é se você começa decidindo quantos patrocínios e contratos devem haver e, em seguida, calcula quantas pessoas são necessárias para conseguir realizá-los, ou se você decide quantas pessoas devem haver, o que ditará quantos contratos e patrocínios eles podem assumir.

Atualmente, cerca de 15 membros da família real participam de mais de três mil deveres reais a cada ano.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;