Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 18 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

O dia em que os alunos se esconderam na torrinha

A entrevista que Antonio Petrin gravou em julho de 1983 na Redação do Diário foi o roteiro de um livro básico da historiografia local, ‘A Operária Utinga’


Ademir Medici

19/04/2021 | 07:00


O depoimento permanecia inédito e 37 anos depois ilustra a II Semana Santo André 2021, carregado de boas lembranças de um tempo tão próximo e tão distante das novas gerações. A primeira parte foi publicada sábado. Hoje, a conclusão, com um forte abraço ao ator maior do Grande ABC, que talvez nem se lembre desta entrevista.</CW>

Os vários Parques.
A Fazenda da Juta.
Vila Matarazzo.
A Utinga da ACTU


Quando os padres da Ordem Franciscana chegaram ao Parque das Nações foi importante. Além de dar preparo espiritual, eles deram contribuição em diversão que a molecada não sabia.
Eu, por exemplo. Meu primeiro contato com o cinema foi através dos padres. Eles passavam filmes com Carlitos e tal. Então a gente viveu neste Parque das Nações muito em função da Igreja, que desenvolveu toda uma atividade cultural.</CW>
<TB>Os mais adultos encenavam a vida de São Francisco, de Santo Antonio e os espetáculos ficavam lotados. A comunidade era unida, vivia em torno da Igreja e do time de futebol.
Cada domingo era um acontecimento. O bairro se manifestava. Chegou a ter no Parque das Nações até um homem que fez um museu. O nome dele é Domingos Somensari. Ou então era o irmão dele.
No meu tempo tinha o Parque das Nações Velho. Subindo pelo bairro Bangu e entrando à esquerda, chegava-se ao Parque Velho; o lado Novo é onde está a igreja. Mais um pouco para a frente tinha a Fazenda da Juta que depois, bem depois, foi transformada no Parque Novo Oratório.
Havia a Vila Francisco Matarazzo. Eu e minha tia íamos catar lenha pro fogão onde é hoje a Vila Matarazzo. Um morro. E naqueles morros a gente ia catar gravetos. Não havia gás, nem luz.
O percurso Parque das Nações ao Centro de Santo André se fazia de charrete. Havia um único ônibus, famoso, do Coelho, que fazia o percurso do Parque Velho até a Estação.
Então era assim: o Curuçá, mais perto do Centro, o Bangu, Santa Terezinha (com z), Parque Velho, Parque Novo, Matarazzo e Fazenda da Juta. E Utinga, que ficava no canto em função da estrada de ferro, da estação. Tinha a fábrica dos aviões do tempo da guerra, da Laminação Nacional de Metais. Teve um avião daqueles que caiu lá na Fazenda da Juta e se arrebentou. A população inteira foi ver o avião que caiu.
A Laminação fabricava os aviões, alumínio, essas coisas. Tinha a Swift.
A escola onde estudei se chamava Torrinha, que era um castelinho. Lembro que certa vez a boiada desembestou e invadiu o pátio da escola. Na época era moda o famoso capacete Ramenzoni. A molecada usava muito. Um garoto, naquele dia dos bois, estava estreando seu capacete Ramenzoni. Naquela correria, botaram a gente na torrinha para se esconder dos bois. E o garoto, olhando pra baixo, deixou o capacete cair bem na hora em que o boi passou e estragou o capacete. O garoto chorava que dava dó.
Que tempo, viu! Que tempo... Alguém tem que pesquisar as gavetas desse pessoal. O que tem de fotos e documentos antigos...
Havia o Clube Elite Utinga, aqueles bailes. Quebrava cada pau fantástico. E a Igreja dominava tudo. A Igreja era o centro. Em torno dela gravitava toda a população. Tudo surgia em torno da Igreja. A Igreja é que dava respaldo, inclusive material. Fazia campanha de ajuda, não sei o que mais.
Havia a ACTU (Associação Católica dos Trabalhadores de Utinga), a JOC (Juventude Operária Católica), a JUC (Juventude Universitária Católica), que depois começaram a participar politicamente.

Em 19 de abril de...

1921 – Para comemorar o centenário da Independência, o Instituto Histórico Brasileiro organiza um dicionário histórico, geográfico e cinematográfico do Brasil e um grande concurso internacional de história da América.
- Inaugurado, em Paris, o Instituto de Direito Internacional.
1941 – Inaugurado o grupo escolar da Cerâmica São Caetano, no bairro da Cerâmica, em São Caetano.
- Nasce um rei em Cachoeiro do Itapemirim (Espírito Santo): Roberto Carlos.
1956 – Marisa Prado eleita a melhor artista estrangeira em fitas espanholas por sua participação no filme Orgulho.
Nota – A atriz era tecelã em São Bernardo e iniciou carreira na Companhia Cinematográfica Vera Cruz, com estúdios em São Bernardo.
196 – Prefeito Aron Galante inaugura monumento no alto da Vila Baeta, em São Bernardo, para abrigar cruzeiro do tempo dos missionários redentoristas.

Municípios Brasileiros

- No Estado de São Paulo, hoje é o aniversário de Santo Expedito, elevado a município em 1959, quando se separa de Alfredo Marcondes, na região de Presidente Prudente.
- Pelo Brasil, fazem aniversário em 19 de abril: Alto Boa Vista e Barra do Bugres (Mato Grosso); Camaquã e Rosário do Sul (Rio Grande do Sul); Maracás (Bahia); São Fidelis (Rio de Janeiro); e Vitória do Mearim (Maranhão).

Hoje

- Dia Interamericano do Índio. Celebração vem de 1940 na cidade de Patzcuaro, no México. No Brasil, a data é adotada em 1943 (decreto federal número 5.540).
- Dia do Exército Brasileiro, aprovado pelo decreto federal número 51.429, de 1962. Celebra a data da vitória brasileira na 1ª Batalha de Guararapes (19 de abril de 1648). É quando os holandeses são expulsos do Nordeste.

Santos do Dia

- Ema da Saxônia
EXPEDITO. Foi artirizado na Armênia, no século II. Ele era militar, foi decapitado no dia 19 de abril de 303



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

O dia em que os alunos se esconderam na torrinha

A entrevista que Antonio Petrin gravou em julho de 1983 na Redação do Diário foi o roteiro de um livro básico da historiografia local, ‘A Operária Utinga’

Ademir Medici

19/04/2021 | 07:00


O depoimento permanecia inédito e 37 anos depois ilustra a II Semana Santo André 2021, carregado de boas lembranças de um tempo tão próximo e tão distante das novas gerações. A primeira parte foi publicada sábado. Hoje, a conclusão, com um forte abraço ao ator maior do Grande ABC, que talvez nem se lembre desta entrevista.</CW>

Os vários Parques.
A Fazenda da Juta.
Vila Matarazzo.
A Utinga da ACTU


Quando os padres da Ordem Franciscana chegaram ao Parque das Nações foi importante. Além de dar preparo espiritual, eles deram contribuição em diversão que a molecada não sabia.
Eu, por exemplo. Meu primeiro contato com o cinema foi através dos padres. Eles passavam filmes com Carlitos e tal. Então a gente viveu neste Parque das Nações muito em função da Igreja, que desenvolveu toda uma atividade cultural.</CW>
<TB>Os mais adultos encenavam a vida de São Francisco, de Santo Antonio e os espetáculos ficavam lotados. A comunidade era unida, vivia em torno da Igreja e do time de futebol.
Cada domingo era um acontecimento. O bairro se manifestava. Chegou a ter no Parque das Nações até um homem que fez um museu. O nome dele é Domingos Somensari. Ou então era o irmão dele.
No meu tempo tinha o Parque das Nações Velho. Subindo pelo bairro Bangu e entrando à esquerda, chegava-se ao Parque Velho; o lado Novo é onde está a igreja. Mais um pouco para a frente tinha a Fazenda da Juta que depois, bem depois, foi transformada no Parque Novo Oratório.
Havia a Vila Francisco Matarazzo. Eu e minha tia íamos catar lenha pro fogão onde é hoje a Vila Matarazzo. Um morro. E naqueles morros a gente ia catar gravetos. Não havia gás, nem luz.
O percurso Parque das Nações ao Centro de Santo André se fazia de charrete. Havia um único ônibus, famoso, do Coelho, que fazia o percurso do Parque Velho até a Estação.
Então era assim: o Curuçá, mais perto do Centro, o Bangu, Santa Terezinha (com z), Parque Velho, Parque Novo, Matarazzo e Fazenda da Juta. E Utinga, que ficava no canto em função da estrada de ferro, da estação. Tinha a fábrica dos aviões do tempo da guerra, da Laminação Nacional de Metais. Teve um avião daqueles que caiu lá na Fazenda da Juta e se arrebentou. A população inteira foi ver o avião que caiu.
A Laminação fabricava os aviões, alumínio, essas coisas. Tinha a Swift.
A escola onde estudei se chamava Torrinha, que era um castelinho. Lembro que certa vez a boiada desembestou e invadiu o pátio da escola. Na época era moda o famoso capacete Ramenzoni. A molecada usava muito. Um garoto, naquele dia dos bois, estava estreando seu capacete Ramenzoni. Naquela correria, botaram a gente na torrinha para se esconder dos bois. E o garoto, olhando pra baixo, deixou o capacete cair bem na hora em que o boi passou e estragou o capacete. O garoto chorava que dava dó.
Que tempo, viu! Que tempo... Alguém tem que pesquisar as gavetas desse pessoal. O que tem de fotos e documentos antigos...
Havia o Clube Elite Utinga, aqueles bailes. Quebrava cada pau fantástico. E a Igreja dominava tudo. A Igreja era o centro. Em torno dela gravitava toda a população. Tudo surgia em torno da Igreja. A Igreja é que dava respaldo, inclusive material. Fazia campanha de ajuda, não sei o que mais.
Havia a ACTU (Associação Católica dos Trabalhadores de Utinga), a JOC (Juventude Operária Católica), a JUC (Juventude Universitária Católica), que depois começaram a participar politicamente.

Em 19 de abril de...

1921 – Para comemorar o centenário da Independência, o Instituto Histórico Brasileiro organiza um dicionário histórico, geográfico e cinematográfico do Brasil e um grande concurso internacional de história da América.
- Inaugurado, em Paris, o Instituto de Direito Internacional.
1941 – Inaugurado o grupo escolar da Cerâmica São Caetano, no bairro da Cerâmica, em São Caetano.
- Nasce um rei em Cachoeiro do Itapemirim (Espírito Santo): Roberto Carlos.
1956 – Marisa Prado eleita a melhor artista estrangeira em fitas espanholas por sua participação no filme Orgulho.
Nota – A atriz era tecelã em São Bernardo e iniciou carreira na Companhia Cinematográfica Vera Cruz, com estúdios em São Bernardo.
196 – Prefeito Aron Galante inaugura monumento no alto da Vila Baeta, em São Bernardo, para abrigar cruzeiro do tempo dos missionários redentoristas.

Municípios Brasileiros

- No Estado de São Paulo, hoje é o aniversário de Santo Expedito, elevado a município em 1959, quando se separa de Alfredo Marcondes, na região de Presidente Prudente.
- Pelo Brasil, fazem aniversário em 19 de abril: Alto Boa Vista e Barra do Bugres (Mato Grosso); Camaquã e Rosário do Sul (Rio Grande do Sul); Maracás (Bahia); São Fidelis (Rio de Janeiro); e Vitória do Mearim (Maranhão).

Hoje

- Dia Interamericano do Índio. Celebração vem de 1940 na cidade de Patzcuaro, no México. No Brasil, a data é adotada em 1943 (decreto federal número 5.540).
- Dia do Exército Brasileiro, aprovado pelo decreto federal número 51.429, de 1962. Celebra a data da vitória brasileira na 1ª Batalha de Guararapes (19 de abril de 1648). É quando os holandeses são expulsos do Nordeste.

Santos do Dia

- Ema da Saxônia
EXPEDITO. Foi artirizado na Armênia, no século II. Ele era militar, foi decapitado no dia 19 de abril de 303

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;