Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 11 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Cultura & Lazer

cultura@dgabc.com.br | 4435-8364

Vídeo 'Leave Britney Alone' é vendido como NFT por R$ 253 mil



15/04/2021 | 11:43


Em 2007, Britney Spears foi criticada por sua performance no Video Music Awards (VMA). Em resposta, um fã da cantora, Chris Crocker, fez um vídeo para defender a artista. Leave Britney Alone foi postado inicialmente no MySpace, e depois replicado por outros fãs no YouTube, e viralizou.

Considerado uma obra NFT, o vídeo foi vendido por cerca de US$ 44,4 mil, equivalente a R$ 253 mil. A sigla NFT - Non Fungible Token em inglês, traduzido para "token não fungível" -, é uma nova tecnologia de autenticação, que cria certificados invioláveis e permite a venda de um objeto de arte digital.

Chorando, Chris Crocker questiona os veículos de imprensa, que atacaram a artista. "Como é que alguém ousa criticar a Britney depois de tudo que ela passou? (...) Tudo que vocês pensam são leitores e lucrar às custas dela!". O autor do vídeo afirmou em entrevista à revista Rolling Stone que "não tinha ideia do impacto que sua mensagem teria. Anos depois, talvez a sociedade finalmente esteja começando a entendê-la".

O vídeo é uma das manifestações do movimento Free Britney, que existe desde 2007, quando a cantora passou a ser tutelada por seu pai, Jamie Spears, após casos de instabilidade emocional se tornarem públicos. O acordo legal proíbe Britney Spears de administrar sua própria vida e finanças.

Em fevereiro deste ano, o jornal The New York Times lançou o documentário Framing Britney Spears: A Vida de uma Estrela, que trouxe o movimento para os holofotes. Milhares de fãs acreditam hoje que a artista de 39 anos é refém do pai.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Vídeo 'Leave Britney Alone' é vendido como NFT por R$ 253 mil


15/04/2021 | 11:43


Em 2007, Britney Spears foi criticada por sua performance no Video Music Awards (VMA). Em resposta, um fã da cantora, Chris Crocker, fez um vídeo para defender a artista. Leave Britney Alone foi postado inicialmente no MySpace, e depois replicado por outros fãs no YouTube, e viralizou.

Considerado uma obra NFT, o vídeo foi vendido por cerca de US$ 44,4 mil, equivalente a R$ 253 mil. A sigla NFT - Non Fungible Token em inglês, traduzido para "token não fungível" -, é uma nova tecnologia de autenticação, que cria certificados invioláveis e permite a venda de um objeto de arte digital.

Chorando, Chris Crocker questiona os veículos de imprensa, que atacaram a artista. "Como é que alguém ousa criticar a Britney depois de tudo que ela passou? (...) Tudo que vocês pensam são leitores e lucrar às custas dela!". O autor do vídeo afirmou em entrevista à revista Rolling Stone que "não tinha ideia do impacto que sua mensagem teria. Anos depois, talvez a sociedade finalmente esteja começando a entendê-la".

O vídeo é uma das manifestações do movimento Free Britney, que existe desde 2007, quando a cantora passou a ser tutelada por seu pai, Jamie Spears, após casos de instabilidade emocional se tornarem públicos. O acordo legal proíbe Britney Spears de administrar sua própria vida e finanças.

Em fevereiro deste ano, o jornal The New York Times lançou o documentário Framing Britney Spears: A Vida de uma Estrela, que trouxe o movimento para os holofotes. Milhares de fãs acreditam hoje que a artista de 39 anos é refém do pai.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;