Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Pacheco: Presidência do Senado ainda definirá data de instalação da CPI da Covid



14/04/2021 | 22:13


O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que ainda definirá a data de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, mas garantiu que vai viabilizar o funcionamento da investigação, após o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmar a determinação para início dos trabalhos.

"Daremos todos os instrumentos necessários para o funcionamento da CPI", afirmou Pacheco na noite desta quarta-feira, 14, no Senado. O presidente da Casa reforçou que a reunião de instalação da comissão para eleição do presidente, escolha do relator e aprovação do cronograma de trabalho, será presencial. A partir daí, os procedimentos presenciais e virtuais dependerão dos membros da CPI.

A comissão terá um prazo de 90 dias para concluir os trabalhos. Esse período, porém, pode ser prorrogado por decisão de Pacheco. O Palácio do Planalto tenta adiar o máximo a investigação, temendo prejuízo político para o presidente Jair Bolsonaro. Membros da comissão, porém, avaliam que a comissão vai funcionar de qualquer forma, mesmo que algumas etapas fiquem para depois.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Pacheco: Presidência do Senado ainda definirá data de instalação da CPI da Covid


14/04/2021 | 22:13


O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que ainda definirá a data de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, mas garantiu que vai viabilizar o funcionamento da investigação, após o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmar a determinação para início dos trabalhos.

"Daremos todos os instrumentos necessários para o funcionamento da CPI", afirmou Pacheco na noite desta quarta-feira, 14, no Senado. O presidente da Casa reforçou que a reunião de instalação da comissão para eleição do presidente, escolha do relator e aprovação do cronograma de trabalho, será presencial. A partir daí, os procedimentos presenciais e virtuais dependerão dos membros da CPI.

A comissão terá um prazo de 90 dias para concluir os trabalhos. Esse período, porém, pode ser prorrogado por decisão de Pacheco. O Palácio do Planalto tenta adiar o máximo a investigação, temendo prejuízo político para o presidente Jair Bolsonaro. Membros da comissão, porém, avaliam que a comissão vai funcionar de qualquer forma, mesmo que algumas etapas fiquem para depois.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;