Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 12 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Irã inicia lockdown de dez dias; Venezuela anuncia adesão à Covax

Reprodução/Redes Sociais Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


10/04/2021 | 22:00


O Irã iniciou neste sábado (10), um lockdown de dez dias para conter a quarta onda de infecções por coronavírus no país. A força-tarefa do governo iraniano encarregada de determinar as medidas de combate à pandemia ordenou o fechamento da maioria das lojas em cidades declaradas como "zonas vermelhas", ou seja, com alto perigo de contágio.

O governo da Venezuela, por sua vez, anunciou neste sábado que o país sul-americano pagará cerca de US$ 64 milhões para garantir o recebimento de vacinas contra a covid-19 por meio da iniciativa Covax. O valor representa mais de 50% do valor necessário para um país ser beneficiário do mecanismo, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para facilitar o acesso equitativo à vacinação contra o coronavírus no mundo. Por meio da Covax, a Venezuela conseguirá 20% das vacinas necessárias para imunizar a população do país. Fonte: Associated Press.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Irã inicia lockdown de dez dias; Venezuela anuncia adesão à Covax


10/04/2021 | 22:00


O Irã iniciou neste sábado (10), um lockdown de dez dias para conter a quarta onda de infecções por coronavírus no país. A força-tarefa do governo iraniano encarregada de determinar as medidas de combate à pandemia ordenou o fechamento da maioria das lojas em cidades declaradas como "zonas vermelhas", ou seja, com alto perigo de contágio.

O governo da Venezuela, por sua vez, anunciou neste sábado que o país sul-americano pagará cerca de US$ 64 milhões para garantir o recebimento de vacinas contra a covid-19 por meio da iniciativa Covax. O valor representa mais de 50% do valor necessário para um país ser beneficiário do mecanismo, criado pela Organização das Nações Unidas (ONU) para facilitar o acesso equitativo à vacinação contra o coronavírus no mundo. Por meio da Covax, a Venezuela conseguirá 20% das vacinas necessárias para imunizar a população do país. Fonte: Associated Press.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;