Fechar
Publicidade

Sábado, 15 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Região chega a 6.010 mortes causadas pelo coronavírus

Banco de Dados/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marca foi atingida após Grande ABC registrar 18 óbitos no mesmo dia em que País ultrapassou o número de 350 mil vidas perdidas


Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

10/04/2021 | 23:03


Após a confirmação de 18 mortes, nove em São Bernardo e nove em Santo André, ontem, o Grande ABC chegou a 6.010 vidas ceifadas pelo novo coronavírus. A triste marca foi atingida menos de um mês após a região ultrapassar os 5.000 óbitos e na mesma data em que o País contabilizou mais de 350 mil falecimentos – 351.334 ao todo, sendo que 2.616 foram confirmados nas últimas 24 horas pelo Ministério da Saúde. O Brasil soma 13.445.006 positivos e 11.838.564 curados.

Apenas nesta semana, as prefeituras das sete cidades registraram 252 vítimas fatais, média de 36 por dia. Trata-se da quarta semana consecutiva com mais de 250 mortes, ainda que os últimos sete dias tenham sido de redução de 10,3% em comparação ao período anterior. Ao mesmo, a região soma 163.925 casos positivos, dos quais 413 foram adicionados neste sábado. Na semana, foram 5.453 diagnósticos a mais, 779 diariamente.

São Bernardo registrou 1.909 óbitos, seguido por Santo André (1.553), Diadema (877), Mauá (789), São Caetano (572), Ribeirão Pires (234) e Rio Grande da Serra (76). Em relação ao número de infectados, 64.012 eram moradores de São Bernardo, 46.346 eram de Santo André, 21.451 de Diadema, 14.584 de Mauá, 10.111 de São Caetano, 5.238 de Ribeirão Pires e 2.183 de Rio Grande da Serra. Ao todo, 151.285 pessoas foram recuperadas.

Ainda que o Grande ABC tenha 2,8 milhões de moradores, o que representa 6% da população do Estado, a região é responsável por 7,3% das 82.407 mortes de Covid-19 de São Paulo. Isso significa que, em média, uma a cada 13 vítimas fatais residia em uma das sete cidades, conforme publicado pelo Diário na última semana. Segundo especialistas, uma das razões é a conurbação, já que os sete municípios são interligados e têm fácil acesso à Capital.

Nas 645 cidades paulistas, o total é de 2.635.378 casos confirmados e 2.249.636 pacientes recuperados. As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) está em 86,7% no Estado e em 85,2% na Grande São Paulo, onde o Grande ABC está incluído. Ao menos 26.956 pessoas estão internadas com quadros graves causados pela doença, com diminuição de 745 indivíduos em comparação a sexta-feira.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Região chega a 6.010 mortes causadas pelo coronavírus

Marca foi atingida após Grande ABC registrar 18 óbitos no mesmo dia em que País ultrapassou o número de 350 mil vidas perdidas

Flavia Kurotori
Do Diário do Grande ABC

10/04/2021 | 23:03


Após a confirmação de 18 mortes, nove em São Bernardo e nove em Santo André, ontem, o Grande ABC chegou a 6.010 vidas ceifadas pelo novo coronavírus. A triste marca foi atingida menos de um mês após a região ultrapassar os 5.000 óbitos e na mesma data em que o País contabilizou mais de 350 mil falecimentos – 351.334 ao todo, sendo que 2.616 foram confirmados nas últimas 24 horas pelo Ministério da Saúde. O Brasil soma 13.445.006 positivos e 11.838.564 curados.

Apenas nesta semana, as prefeituras das sete cidades registraram 252 vítimas fatais, média de 36 por dia. Trata-se da quarta semana consecutiva com mais de 250 mortes, ainda que os últimos sete dias tenham sido de redução de 10,3% em comparação ao período anterior. Ao mesmo, a região soma 163.925 casos positivos, dos quais 413 foram adicionados neste sábado. Na semana, foram 5.453 diagnósticos a mais, 779 diariamente.

São Bernardo registrou 1.909 óbitos, seguido por Santo André (1.553), Diadema (877), Mauá (789), São Caetano (572), Ribeirão Pires (234) e Rio Grande da Serra (76). Em relação ao número de infectados, 64.012 eram moradores de São Bernardo, 46.346 eram de Santo André, 21.451 de Diadema, 14.584 de Mauá, 10.111 de São Caetano, 5.238 de Ribeirão Pires e 2.183 de Rio Grande da Serra. Ao todo, 151.285 pessoas foram recuperadas.

Ainda que o Grande ABC tenha 2,8 milhões de moradores, o que representa 6% da população do Estado, a região é responsável por 7,3% das 82.407 mortes de Covid-19 de São Paulo. Isso significa que, em média, uma a cada 13 vítimas fatais residia em uma das sete cidades, conforme publicado pelo Diário na última semana. Segundo especialistas, uma das razões é a conurbação, já que os sete municípios são interligados e têm fácil acesso à Capital.

Nas 645 cidades paulistas, o total é de 2.635.378 casos confirmados e 2.249.636 pacientes recuperados. As taxas de ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) está em 86,7% no Estado e em 85,2% na Grande São Paulo, onde o Grande ABC está incluído. Ao menos 26.956 pessoas estão internadas com quadros graves causados pela doença, com diminuição de 745 indivíduos em comparação a sexta-feira.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;