Fechar
Publicidade

Domingo, 13 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Com 61 mortes, região tem dia mais letal da pandemia

André Henriques/ DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Marca anterior era do dia 7 de março, quando 55 havia perdido a luta para Covid


Anderson Fattori e Yasmin Assagra
Do Diário do Grande ABC

29/03/2021 | 21:44


O Grande ABC viveu ontem o dia mais letal desde o início da pandemia. Mesmo sem os dados de Ribeirão Pires, que não emitiu boletim, a região acumulou 61 mortes em decorrência da Covid, superando a marca de 55 perdas do dia 17 de março. Com isso, já são 5.551 vítimas fatais. As mortes de ontem foram registradas em São Bernardo (19), Santo André (16), Diadema (12), São Caetano (oito) e Mauá (seis).

O número de mortes se mantém em alta no Grande ABC desde o início do mês. As duas últimas semanas, aliás, foram as mais letais da pandemia, com 284 mortes entre 14 e 20 de março, e 292 perdas entre os dias 21 e 27 de março. A marca anterior era da semana entre 7 e 13 de março, com 175.

Em relação aos casos, ontem foram mais 1.565 registros, com 154.632 no total, sendo que 139.839 pessoas estão recuperas. A semana que terminou sábado, aliás, também registrou o maior número de infectados em sete dias, com 6.641 novos casos. 

O Estado já tem 72.283 óbitos e 2.425.320 casos de Covid, sendo que 2.091.783 estão recuperados. Os 645 municípios têm 31.041 pacientes internados, sendo 12.946 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e 18.095 em enfermaria. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 92,3% no Estado e de 92,6% na Grande São Paulo.

O Brasil confirmou mais 1.660 mortes, com total de 313.866. Em relação aos casos, foram adicionados à conta 38.927 com 12.573.615 no total. Desses, 12.573.615 estão recuperados.</CS> 


FILA DE INTERNAÇÃO

As cidades do Grande ABC informaram que do dia 9 de março até ontem 91 pacientes já haviam morrido à espera de leitos. Destes, apenas um não estava infectado com o coronavírus. A maioria das vítimas, 36, buscou atendimento em Ribeirão Pires. Em São Bernardo foram 26 óbitos nestas condições, seguida por Diadema, com dez, Mauá, com oito, Rio Grande da Serra, com sete e São Caetano, com cinco. Santo André é a única cidade que não registrou perdas na fila.

Ontem, ao menos mais 151 pacientes aguardavam por leitos para tratar da Covid – Rio Grande da Serra não respondeu até o fechamento desta edição –, sendo 78 em busca de vaga de UTI. A situação mais complicada é a de São Bernardo, que tem 77 pessoas na fila – 32 por vaga de UTI.

AGLOMERAÇÃO

A Prefeitura de Santo André e o Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) interromperam, domingo, festa clandestina com uso de drone. O evento foi promovido por bar no Jardim Riviera, às margens da Billings, local de difícil acesso. Essa foi a primeira vez que Santo André utilizou o equipamento nas operação contra os <CF51>pancadões</CF> na cidade. 

A festa clandestina reunia cerca de 80 pessoas que estavam desrespeitando medidas contra disseminação da Covid. O responsável pelo estabelecimento recebeu multa de 400 FMPs (Fator Monetário Padrão), equivalente a R$ 1.717. 

Também no fim de semana, Santo André interditou quatro bares, sendo dois na região central da cidade, outro na Vila Suíça e o último no Jardim Alzira Franco.</CW> 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;