Fechar
Publicidade

Sábado, 12 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Nacional

nacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Brasil recebe neste domingo primeira remessa de vacinas da Covax Facility

EBC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Segundo o Ministério da Saúde, a chegada está prevista para às 18h, no Aeroporto Internacional de Guarulhos



21/03/2021 | 11:30


O Brasil irá receber neste domingo, 21, a primeira remessa de vacinas adquiridas por meio do consórcio global Covax Facility. Segundo o Ministério da Saúde, a chegada está prevista para às 18h, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo. Neste primeiro lote, são 1.022.400 milhão de doses do imunizante AstraZeneca/Oxford, com fabricação na Coreia do Sul. Mais 1,9 milhão de doses devem chegar ao país até o final deste mês.

A Covax Facility é uma aliança global que conta com 191 países. Trata-se de uma iniciativa liderada pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O acordo do Brasil com o consórcio prevê 42 milhões de doses.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, o cronograma inicial, sujeito a alterações, prevê 2,9 milhões de doses em março e outras 6,1 milhões até maio.

Diretriz

Criticado pela demora no ritmo de vacinação contra a covid-19 no País, o governo federal emitiu no sábado, 20, nova diretriz para priorizar a aplicação das primeiras doses à população, sem guardar a segunda dose necessária para complementar a imunização. Até agora, a orientação era reservar metade das vacinas para aplicação das segundas doses dentro do período recomendado.

A nova orientação foi feita em um informe técnico do Ministério da Saúde no qual a pasta anunciou a distribuição de mais 3,99 milhões de vacinas da Sinovac/Instituto Butantan e mais 1 milhão da AstraZeneca/Fiocruz entre os 26 Estados e o Distrito Federal. Todas essas vacinas serão aplicadas como primeiras doses.

Essa mudança diz respeito à Coronavac, cuja segunda dose deve ser aplicada em até quatro semanas para completar o esquema vacinal. As vacinas da Oxford/Astrazeneca, por sua vez, já vinham sendo aplicadas sem reserva, devido ao intervalo possível de até quatro meses entre a primeira e a segunda doses.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;