Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 24 de Junho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

diarinho@dgabc.com.br | 4435-8396

É verdade que gatos caem sempre de pé?

Anatomia e fisiologia especiais fazem com que esses bichos tenham equilíbrio apurado


Luís Felipe Soares

21/03/2021 | 00:01


Não é que os gatos sempre caem em pé, mas eles possuem maior habilidade em se estabilizar na posição ‘normal’ durante o momento de queda. Tudo acontece de maneira rápida e essa agilidade do corpo é o segredo da lenda em torno do bicho. O resultado da forma que o animal chegará ao chão depende da altura de onde ocorre o acidente, a velocidade que atinge durante a viagem e o nível do instinto do felino. Dependendo dessas variantes, a queda pode ser fatal. 

O trunfo dos felinos é apresentar anatomia (estrutura corporal) e fisiologia (funcionamento do organismo) um tanto quanto especiais, que fazem com que seu senso de equilíbrio seja apurado. Durante uma queda ou pulo, o sistema nervoso no cérebro é ativado rapidamente e envia sinais elétricos ao aparelho locomotor, principalmente músculos, informando que algo está errado – tudo isso em segundos ou até menos. A cabeça se vira para encontrar o solo e essa ‘conversa interna’ ativa os chamados movimentos instintivos, que incluem a rotação da musculatura em relação ao chão, aproveitando as vértebras da coluna maleáveis, chegando a uma posição em que atrito com o ar aumenta para reduzir a velocidade na qual se está caindo. As patas ligeiramente dobradas absorvem ao máximo o impacto.

Um dos pontos sobre essa agilidade leva em conta a altura do acidente. Existem estudos que apontam que quanto menor a queda, maiores são as chances de o gato se machucar. Isso é resultado do tempo levado para que toda a reação do bicho seja ativada, sendo que alturas menores dão tempo reduzido para que o processo entre em ação e ele se proteja. Apesar de tudo, quedas muito altas são perigosas e devem ser evitadas, com qualquer complicação sendo sinal de que um médico veterinário precise ser consultado para análise da saúde do pet.

A habilidade de cair de maneira mais bem preparada é herança de felinos selvagens do passado. Animais de grande porte da espécie mantêm essas mesmas características de predadores, mas não são tão ágeis quanto gatos domésticos por motivo de tamanho e peso. 

A lenda de que os bichanos possuem seis, sete ou nove vidas parte justamente da habilidade de eles terem lesões mínimas em quedas


Fraturas e lesões em órgãos internos são os ferimentos mais comuns nos animais em acidentes de queda

Consultoria da equipe clínica médica do hospital veterinário da UNG (Universidade Guarulhos), de Guarulhos. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;