Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 28 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

Prefeitura de São Bernardo anuncia criação de 19 leitos de UTI na cidade

Celso Luiz/DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeito Orlando Morando destacou aumento de Covid em crianças: "Temos oito bebês entubados"


Aline Melo
Do Diário do Grande ABC

15/03/2021 | 17:12


 A Prefeitura de São Bernardo anunciou, na tarde desta segunda-feira (15), a criação de 19 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) adulto para atendimento de pacientes com Covid-19. Os novos equipamentos estão distribuídos no HC (Hospital de Clínicas Municipal José Alencar), com 10 unidades, e no HU (Hospital de Urgências), com as outras nove. Inicialmente, os recursos usados para manter os leitos em funcionamento serão do Tesouro Municipal, mas a Prefeitura vai solicitar habilitação ao Ministério da Saúde e também pedir ao Governo do Estado de São Paulo que auxiliem no financiamento.

Cada novo leito custa ao município R$ 3.200 ao dia. "Não temos dúvidas que esse é o momento mais difícil da pandemia até agora. E digo até agora porque a gente não sabe quando e nem o quanto pode piorar. Os números são assustadores e a situação é gravíssima", declarou o prefeito Orlando Morando (PSDB). Os leitos já entraram em funcionamento e a expectativa é que estejam todos ocupados até o fim do dia. A cidade conta com 174 leitos de UTI e 336 de enfermaria exclusivos para Covid. 

Morando e o Secretário de Saúde, Geraldo Reple, destacaram que tem aumentado o número de crianças infectadas pela doença. "Temos hoje oito bebês entre um e nove meses, entubados, no pronto-socorro", detalhou Reple. "Não amortizem essa informação", pediu Morando. "Aumentaram muito os casos entre crianças, temos uma polêmica com relação às escolas privadas pedindo volta às aulas presenciais e esse não é o momento", completou.

Morando afirmou ainda que a GCM (Guarda Civil Municipal) está empenhada em impedir festas e aglomerações e que no fim de semana, usou um helicóptero para patrulhar a região do Riacho Grande, onde na semana passada, foi dispersada uma festa com mais de 150 pessoas. "A maioria da população colabora, mas existe minoria que quer atuar à revelia da lei em verdadeira roleta russa", pontuou.

O prefeito reconheceu que se exaltou, quando em entrevista sobre a festa dispersada, chamou uma das participantes de "vaca". "Me retratei com uma das moças ao longo da entrevista, mas foi uma expressão de puro desespero", finalizou - leia sobre o caso aqui.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;