Fechar
Publicidade

Domingo, 25 de Julho

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Estados Unidos admitem discutir doação de vacinas, mas dizem que norte-americanos são prioridade

Reprodução Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra


15/03/2021 | 15:01


A porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, afirmou nesta segunda-feira, 15, que os Estados Unidos estão "engajados" com outros países, inclusive o Brasil, na discussão de uma possível doação de vacinas contra a covid-19. A assessora reforçou, contudo, que a prioridade do governo Joe Biden é vacinar a população norte-americana.

Segundo ela, não há nenhuma previsão de quando os EUA poderiam doar um possível excedente de imunizantes.

Na semana passada, Psaki havia afirmado que os EUA negaram todos os pedidos de doação de vacinas contra o coronavírus feitos por outros países até o momento.

A porta-voz foi questionada, na sexta-feira, 12, sobre o estoque de doses do imunizante da AstraZeneca que os EUA detêm, já que o produto ainda não recebeu autorização para uso emergencial no país. De acordo com a porta-voz, o objetivo é ter "flexibilidade" na vacinação.

Nesta segunda-feira, o infectologista Anthony Fauci, principal conselheiro médico de Biden, disse que os EUA devem doar imunizantes à medida que haja um nível excedente de vacinas no país, "o que parece que vai acontecer".



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;