Fechar
Publicidade

Domingo, 24 de Outubro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Azulão encara Sport em Recife de olho na liderança


Marco Borba
Do Diário do Grande ABC

17/08/2010 | 07:10


Embalado por três vitórias seguidas, o São Caetano enfrenta o Sport hoje, às 21h (SporTV), na Ilha do Retiro, disposto a brecar a reabilitação do adversário na Série B do Brasileiro. Terceiro colocado com 27 pontos, o Azulão tenta o segundo resultado positivo fora de casa para chegar à liderança - tem três pontos a menos que o Coritiba. Já a equipe pernambucana, que vem de dois empates e uma vitória - ocupa o 14º lugar, com 16 - busca o segundo triunfo sob o comando de Geninho.

Ciente da pressão sofrida pela equipe nordestina, Sérgio Guedes avalia que o São Caetano precisa jogar com paciência para garantir os três pontos.

Treinado por Geninho no Santos no início da década de 1990, quando ainda era goleiro, Guedes diz conhecer o trabalho do adversário e espera neutralizar suas ações. "Ele sabe extrair o máximo de cada atleta. Precisamos ficar atentos e tentar trazer a torcida para o nosso lado, porque quando o time deles não vai bem os torcedores pegam no pé", destaca.

O jogo marca o confronto dos artilheiros da Série B, Eduardo e Ciro, ambos com nove gols. Eduardo foi poupado do coletivo de ontem porque ainda sente dores no calcanhar esquerdo em decorrência de pancada no jogo contra o Coritiba e é dúvida. Wellington é opção. Ausência certa é o volante Augusto Recife, suspenso. Jairo e Lucas disputam a vaga.

Guedes não confirmou a escalação, mas no coletivo treinou com Mazinho no lugar de Kleber, que não teve boa performance diante do Icasa.

Christian frustrou a expectativa da torcida quanto a sua estreia. O atacante ainda recupera a forma física e não foi relacionado. "Ele pediu mais alguns dias. Só depende dele", justificou o técnico. O meia Everton Ribeiro volta de suspensão.

Além da contratação de Geninho, o Sport aposta no carisma e experiência do atacante Marcelinho Paraíba para deixar as últimas posições. O ex-jogador do São Paulo estreou no empate (0 a 0) com o Bragantino na rodada anterior.

Bruno Recife tem noite de reencontros
A partida contra o Sport será em uma noite de reencontros para o lateral-esquerdo Bruno Recife. Antes do jogo ele receberá a visita da mãe e irmãos (moram em Surubim, a 130 quilômetros do Recife) no hotel em que o Azulão ficará hospedado. Em campo ficará frente a frente com seu ex-técnico Geninho.

O lateral foi comandado pelo novo treinador do Leão da Ilha em sua passagem pelo clube nas temporadas 2006/2007. "Conheço bem o Geninho. É um técnico que cobra muito. Certamente vai tentar mexer com o emocional deles para que venham para cima. Se conseguirmos segurar o ímpeto deles, temos boas chances de voltar com bom resultado."

Com a experiência de quem passou dois anos no Sport, Bruno Recife avalia que o São Caetano pode usar a torcida a seu favor. "O torcedor cobra muito e perde logo a paciência se o time não estiver bem."

Em 2006, ano em que chegou ao Sport, Bruno conquistou o Estadual e ajudou o time a retornar à Série A do Brasileiro. O Azulão foi rebaixado naquele ano. Em 2007, foi novamente campeão pernambucano.

O jogador conta que não chegou a convidar a família para vê-lo atuar. "Minha mãe não vai. Ela tem medo", revela. O último encontro em família foi na parada dos clubes para a Copa do Mundo da África do Sul.

Bruno, que no início da temporada cogitou tirar o Recife do complemento do nome artístico por causa das cobranças de amigos, abandonou a ideia.

"Falaram que devia usar Bruno Surubim para ajudar a divulgar o nome da cidade. Mas agora já pegou. Não tem jeito. Vou para lá (Recife) como Bruno Recife mesmo", brinca ele.

No início de 2008, o lateral se transferiu para a Portuguesa e, em 2009, foi emprestado até o fim da temporada ao São Caetano.

No começo deste ano, os clubes fizeram acordo e o jogador foi trocado por Ademir Sopa.

Geninho em dúvida para montar equipe
Geninho não poderá novamente repetir a escalação do Sport. Desta vez porque não contará com o zagueiro titular César, suspenso.

O lateral-esquerdo Dutra segue como dúvida. O atleta sentiu estiramento na panturrilha e não enfrentou o Bragantino na última rodada. Hoje será avaliado. Já o lateral-direito Renato cumpriu suspensão e volta ao time.

Na lateral esquerda, caso Dutra não jogue, Geninho tem como opções Jackson ou o meia Matheus. No lugar de César, o técnico deve optar pelo zagueiro Marcel. No entanto, também existe a chance de Daniel Paulista ser recuado para a cabeça de área para fazer o trio com Da Silva e Igor.

Para complicar ainda mais as coisas para o Sport, ontem o meia Eduardo Ramos teve aceito o pedido de rescisão de contrato, que valia até o fim do ano. O jogador pediu para sair alegando problemas pessoais e não com a torcida rubro-negra.

Eduardo Ramos sequer participou dos treinos. O atleta, que no ano passado defendeu o São Caetano, retorna ao Corinthians, detentor do passe. (Com Agências)



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;