Fechar
Publicidade

Terça-Feira, 7 de Dezembro

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Pacheco sobre CPI: culpados serão responsabilizados, mas agora é união por vacina



11/03/2021 | 10:05


Pressionado a instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da covid-19, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), afirmou que os culpados pelo descontrole da pandemia no Brasil serão responsabilizados no futuro. Ele ponderou, no entanto, que o foco neste momento é a união em torno da vacinação. A declaração sinaliza que o chefe do Legislativo segura a instalação da CPI, à espera de uma mudança de direcionamento no governo federal.

"Ninguém quer simplesmente achar culpados pelas nossas deficiências e pela pandemia. Os culpados serão achados, serão responsabilizados no Brasil, mas neste instante o que se impõe é uma união em torno do que esperamos para salvar vidas e a economia, que é a vacinação em grande escala" disse Pacheco durante evento virtual da Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc) nesta quinta-feira, 11.

O presidente do Senado disse acreditar na vacinação de metade da população do Brasil ainda no primeiro semestre, conforme promessa do governo do presidente Jair Bolsonaro. Pacheco citou a sanção, ontem, do projeto de lei para prever a responsabilização do poder público por eventos adversos da vacina, condição exigida por laboratórios internacionais, e autorizar a compra de doses pela iniciativa privada. "A segurança jurídica e a participação da iniciativa privada farão com que o Brasil ganhe uma escala muito considerável de vacinação", afirmou.

Pacheco evitou fazer críticas ao governo federal e declarou que seu posicionamento é colaborativo para atingir a vacinação da população brasileira. Ontem, o presidente do Senado participou de um evento no Palácio do Planalto ao lado de Bolsonaro. A cerimônia serviu para o Executivo mostrar uma mudança de postura em relação à pandemia, com o presidente da República usando máscara e defendendo a vacinação.

Durante o evento, o presidente do Senado também citou a expectativa de uma nova rodada do auxílio emergencial. Para isso, disse esperar a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) Emergencial na Câmara. O texto, aprovado pelo Senado na semana passada, autoriza o novo auxílio e cria contrapartidas para congelamento de gastos no futuro.



Quer receber em primeira mão as notícias das sete cidades do Grande ABC?

Entre no nosso grupo de WhatsApp. 
Clique aqui.
 

Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.


Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;