Fechar
Publicidade

Sábado, 17 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Internacional

internacional@dgabc.com.br | 4435-8301

Balança comercial chinesa mostra que demanda global inicia recuperação, diz ING



07/03/2021 | 14:48


O ING analisa que os números "fortes" de exportações e importações da China sinalizam para uma recuperação na economia local, mas comenta que o avanço menos robusto das vendas chinesas de microchips pode ser motivo para preocupação. Para o banco, o resultado de fevereiro veio melhor do que o esperado, em parte graças à base de comparação, mas o dado também "nos diz que a demanda global começou a se recuperar", após o auge do impacto da covid-19.

Em relatório, o ING diz que a recuperação nas exportações não inclui apenas produtos para trabalho ou estudo em casa, mas também veículos, que refletem maior confiança nas perspectivas de emprego e salário dos consumidores nos mercados exportadores. A exportação de bagagens de viagem, porém, ainda recua 4,8% em volume na comparação anual, devido a limitações para voos internacionais, aponta.

O ING afirma que a China mostra cumprir o acordo comercial de fase 1 com os EUA, de acordo com os números de hoje. Por outro lado, o banco ressalta os números de exportações de semicondutores, com crescimento de 30,8% na comparação anual, bem abaixo do dado cheio, "o que pode ocorrer devido a carências globais nesse componente".

Segundo o ING, semicondutores são um item importante na pauta de exportações da China e os números mais fracos deles sugerem que o crescimento das exportações terá um limite para subir. "Isso poderá afetar uma grande parcela da produção de muitos bens, o que por sua vez afetará exportações e importações de muitas economias nos próximos meses", afirma.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Balança comercial chinesa mostra que demanda global inicia recuperação, diz ING


07/03/2021 | 14:48


O ING analisa que os números "fortes" de exportações e importações da China sinalizam para uma recuperação na economia local, mas comenta que o avanço menos robusto das vendas chinesas de microchips pode ser motivo para preocupação. Para o banco, o resultado de fevereiro veio melhor do que o esperado, em parte graças à base de comparação, mas o dado também "nos diz que a demanda global começou a se recuperar", após o auge do impacto da covid-19.

Em relatório, o ING diz que a recuperação nas exportações não inclui apenas produtos para trabalho ou estudo em casa, mas também veículos, que refletem maior confiança nas perspectivas de emprego e salário dos consumidores nos mercados exportadores. A exportação de bagagens de viagem, porém, ainda recua 4,8% em volume na comparação anual, devido a limitações para voos internacionais, aponta.

O ING afirma que a China mostra cumprir o acordo comercial de fase 1 com os EUA, de acordo com os números de hoje. Por outro lado, o banco ressalta os números de exportações de semicondutores, com crescimento de 30,8% na comparação anual, bem abaixo do dado cheio, "o que pode ocorrer devido a carências globais nesse componente".

Segundo o ING, semicondutores são um item importante na pauta de exportações da China e os números mais fracos deles sugerem que o crescimento das exportações terá um limite para subir. "Isso poderá afetar uma grande parcela da produção de muitos bens, o que por sua vez afetará exportações e importações de muitas economias nos próximos meses", afirma.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;