Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Esportes

esportes@dgabc.com.br | 4435-8384

Reformulado e criticado, All-Star Weekend da NBA será em noite única em Atlanta



07/03/2021 | 07:00


Assim como diversos eventos esportivos no mundo todo, o All-Star Weekend (o Fim de Semana das Estrelas) da NBA também teve de se adaptar ao contexto da pandemia de covid-19. Alguns atletas bateram o pé e foram contra a realização do tradicional evento, mas o mesmo ocorrerá mesmo assim, neste domingo, na cidade de Atlanta. A cobertura oficial começa às 19 horas (horário de Brasília) e o jogo principal se inicia por volta das 22 horas.

Para se encaixar na rotina de restrições impostas pelo coronavírus, o ASW (da sigla em inglês) teve de mudar algumas das suas habituais atrações. O Jogo das Celebridades e dos Calouros, por exemplo, não acontecerão. A quantidade de dias também foi reduzida: em vez de se estender por três dias, o evento será realizado em noite única.

A festividade deste domingo começará com duas competições já tradicionais: o Desafio de Habilidades e a Competição dos Arremessos de 3 Pontos. Estes eventos, que normalmente são realizados um dia antes do Jogo das Estrelas, serão a abertura deste ano. Então, Time LeBron e Time Durant entrarão em quadra para dar início ao confronto dos principais jogadores da liga. No intervalo, no lugar da tradicional apresentação musical (assim como no Super Bowl da NFL, mas não tão grandiosa) será feita a Disputa de Enterradas.

Apesar de replanejado para se adaptar ao contexto da pandemia, muitos jogadores foram contra a realização da festividade. O mais notável deles foi LeBron James, astro do Los Angeles Lakers. "Eu nem sequer entendo porque estamos tendo um All-Star Game...", disse o camisa 23. "Eu estarei lá caso seja selecionado. Mas eu estarei lá fisicamente, não mentalmente."

De fato, LeBron não só foi selecionado, como também foi eleito para ser um dos capitães. Assim como aconteceu pela primeira vez na última temporada, o formato conta com dois jogadores principais que escolhem seus respectivos companheiros. Após uma eleição com internautas, James foi escolhido capitão da Conferência Oeste. No Leste, Kevin Durant, do Brooklyn Nets, também foi escolhido como líder.

ELEIÇÃO DOS TIMES

A votação para os titulares do All-Star Game começou no dia 28 de janeiro e contou com votos de torcedores, que equivaleu a 50%, votos dos profissionais de mídia, equivalente a 25%, e votos de jogadores, valendo 25%. Os reservas foram escolhidos pelos técnicos das equipes. Algumas contusões durante o percurso obrigaram a realização de algumas mudanças, como o próprio Durant, que teve de ser substituído. Confira, a seguir, como ficaram as duas equipes:

Time LeBron: Stephen Curry, Luka Doncic, Giannis Antetokounmpo, LeBron James e Nikola Jokic. Reservas: Jaylen Brown, Paul George, Rudy Gobert, Damian Lillard, Chris Paul, Domantas Sabonis e Ben Simmons.

Time Durant: Kyrie Irving, Bradley Beal, Kawhi Leonard, Jayson Tatum e Joel Embiid. Reservas: Mike Conley, James Harden, Zach LaVine, Donovan Mitchell, Julius Randle, Nikola Vucevic e Zion Williamson.

POLÊMICA

Voz ativa politicamente, LeBron James liderou o movimento contra a realização da celebração. O astro dos Lakers, além de citar o contexto de pandemia para não promover o evento, também lembrou que teve um dos intervalos entre campeonatos mais curtos da história. Apesar de estar jogando em alto nível, o astro já tem 36 anos e começa a entrar na reta final de carreira.

"Eu tenho zero energia e zero excitação sobre um All-Star Game este ano", declarou James em fevereiro. "Curta pós-temporada para mim e para meus companheiros: apenas 71 dias. E então entramos nessa temporada, em que fomos avisados de que não teríamos um All-Star Game, teríamos então um breve tempo para descanso. Seria o tempo de me recalibrar para a segunda metade do campeonato. Então, simplesmente jogaram esse evento em nós e acabaram com todo nosso planejamento. Então, basicamente, é um tapa na cara."

"E nós ainda estamos lidando com a pandemia", lembro James. "Ainda estamos lidando com tudo que está acontecendo, e nós vamos trazer uma liga inteira para uma cidade que está aberta? Obviamente, a pandemia não tem nada a ver com isso. Então, vocês podem ver que eu não estou muito feliz com isso."

Jogador Mais Valioso (MVP, da sigla em inglês) das duas últimas edições, Giannis Antetkounmpo, do Milwaukee Bucks, também não ficou nem um pouco satisfeito com a decisão da NBA. "Nós temos de seguir o grande cara (LeBron)", disse o grego em fevereiro. "Ele disse que tem zero de empolgação e zero energia para o All-Star Game. Eu estou na mesma pegada. Realmente agora, não ligo para o All-Star Game. Nós nem podemos ver nossos familiares."

Apesar de toda a reprovação por parte dos jogadores, Adam Silver, comissário geral da NBA, disse que era a coisa certa a se fazer. Em entrevista à ESPN americana, o dirigente disse que "é um evento global, e que estamos fazendo os nossos melhores esforços para abraçar todos os aspectos de nossa liga o máximo que pudermos durante esta pandemia e esta é apenas mais uma oportunidade."

Como resultado do evento, através da Associação Nacional dos Jogadores de Basquete (Nbpa, da sigla em inglês), a NBA doará 2,5 milhões de dólares (cerca de R$ 14 milhões) para universidades e colégios historicamente negros, assim como para conscientização, prevenção, cuidados e vacinas da covid-19.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Reformulado e criticado, All-Star Weekend da NBA será em noite única em Atlanta


07/03/2021 | 07:00


Assim como diversos eventos esportivos no mundo todo, o All-Star Weekend (o Fim de Semana das Estrelas) da NBA também teve de se adaptar ao contexto da pandemia de covid-19. Alguns atletas bateram o pé e foram contra a realização do tradicional evento, mas o mesmo ocorrerá mesmo assim, neste domingo, na cidade de Atlanta. A cobertura oficial começa às 19 horas (horário de Brasília) e o jogo principal se inicia por volta das 22 horas.

Para se encaixar na rotina de restrições impostas pelo coronavírus, o ASW (da sigla em inglês) teve de mudar algumas das suas habituais atrações. O Jogo das Celebridades e dos Calouros, por exemplo, não acontecerão. A quantidade de dias também foi reduzida: em vez de se estender por três dias, o evento será realizado em noite única.

A festividade deste domingo começará com duas competições já tradicionais: o Desafio de Habilidades e a Competição dos Arremessos de 3 Pontos. Estes eventos, que normalmente são realizados um dia antes do Jogo das Estrelas, serão a abertura deste ano. Então, Time LeBron e Time Durant entrarão em quadra para dar início ao confronto dos principais jogadores da liga. No intervalo, no lugar da tradicional apresentação musical (assim como no Super Bowl da NFL, mas não tão grandiosa) será feita a Disputa de Enterradas.

Apesar de replanejado para se adaptar ao contexto da pandemia, muitos jogadores foram contra a realização da festividade. O mais notável deles foi LeBron James, astro do Los Angeles Lakers. "Eu nem sequer entendo porque estamos tendo um All-Star Game...", disse o camisa 23. "Eu estarei lá caso seja selecionado. Mas eu estarei lá fisicamente, não mentalmente."

De fato, LeBron não só foi selecionado, como também foi eleito para ser um dos capitães. Assim como aconteceu pela primeira vez na última temporada, o formato conta com dois jogadores principais que escolhem seus respectivos companheiros. Após uma eleição com internautas, James foi escolhido capitão da Conferência Oeste. No Leste, Kevin Durant, do Brooklyn Nets, também foi escolhido como líder.

ELEIÇÃO DOS TIMES

A votação para os titulares do All-Star Game começou no dia 28 de janeiro e contou com votos de torcedores, que equivaleu a 50%, votos dos profissionais de mídia, equivalente a 25%, e votos de jogadores, valendo 25%. Os reservas foram escolhidos pelos técnicos das equipes. Algumas contusões durante o percurso obrigaram a realização de algumas mudanças, como o próprio Durant, que teve de ser substituído. Confira, a seguir, como ficaram as duas equipes:

Time LeBron: Stephen Curry, Luka Doncic, Giannis Antetokounmpo, LeBron James e Nikola Jokic. Reservas: Jaylen Brown, Paul George, Rudy Gobert, Damian Lillard, Chris Paul, Domantas Sabonis e Ben Simmons.

Time Durant: Kyrie Irving, Bradley Beal, Kawhi Leonard, Jayson Tatum e Joel Embiid. Reservas: Mike Conley, James Harden, Zach LaVine, Donovan Mitchell, Julius Randle, Nikola Vucevic e Zion Williamson.

POLÊMICA

Voz ativa politicamente, LeBron James liderou o movimento contra a realização da celebração. O astro dos Lakers, além de citar o contexto de pandemia para não promover o evento, também lembrou que teve um dos intervalos entre campeonatos mais curtos da história. Apesar de estar jogando em alto nível, o astro já tem 36 anos e começa a entrar na reta final de carreira.

"Eu tenho zero energia e zero excitação sobre um All-Star Game este ano", declarou James em fevereiro. "Curta pós-temporada para mim e para meus companheiros: apenas 71 dias. E então entramos nessa temporada, em que fomos avisados de que não teríamos um All-Star Game, teríamos então um breve tempo para descanso. Seria o tempo de me recalibrar para a segunda metade do campeonato. Então, simplesmente jogaram esse evento em nós e acabaram com todo nosso planejamento. Então, basicamente, é um tapa na cara."

"E nós ainda estamos lidando com a pandemia", lembro James. "Ainda estamos lidando com tudo que está acontecendo, e nós vamos trazer uma liga inteira para uma cidade que está aberta? Obviamente, a pandemia não tem nada a ver com isso. Então, vocês podem ver que eu não estou muito feliz com isso."

Jogador Mais Valioso (MVP, da sigla em inglês) das duas últimas edições, Giannis Antetkounmpo, do Milwaukee Bucks, também não ficou nem um pouco satisfeito com a decisão da NBA. "Nós temos de seguir o grande cara (LeBron)", disse o grego em fevereiro. "Ele disse que tem zero de empolgação e zero energia para o All-Star Game. Eu estou na mesma pegada. Realmente agora, não ligo para o All-Star Game. Nós nem podemos ver nossos familiares."

Apesar de toda a reprovação por parte dos jogadores, Adam Silver, comissário geral da NBA, disse que era a coisa certa a se fazer. Em entrevista à ESPN americana, o dirigente disse que "é um evento global, e que estamos fazendo os nossos melhores esforços para abraçar todos os aspectos de nossa liga o máximo que pudermos durante esta pandemia e esta é apenas mais uma oportunidade."

Como resultado do evento, através da Associação Nacional dos Jogadores de Basquete (Nbpa, da sigla em inglês), a NBA doará 2,5 milhões de dólares (cerca de R$ 14 milhões) para universidades e colégios historicamente negros, assim como para conscientização, prevenção, cuidados e vacinas da covid-19.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;