Fechar
Publicidade

Domingo, 18 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Política

politica@dgabc.com.br | 4435-8391

Josa abriga ex-algozes do PT derrotados nas urnas em 2020

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

‘Lauristas’ de origem, Marcos Michels e Gesiel Duarte são nomeados no Legislativo


Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

07/03/2021 | 00:01


O presidente da Câmara de Diadema, Josa Queiroz (PT), nomeou para cargos comissionados na casa figuras que nasceram politicamente no grupo do ex-prefeito Lauro Michels (PV). Uma delas, inclusive, já proferiu ataques ao petismo e ao próprio prefeito José de Filippi Júnior (PT). 

No mês passado, foram apadrinhados os ex-prefeituráveis Marcos Michels (PSB) e Gesiel Duarte (Republicanos), ambos derrotados na disputa pelo Paço diademense no pleito do ano passado. O socialista, que é primo de Lauro, foi agraciado com o cargo de assistente legislativo e administrativo, cujo salário bruto é de R$ 9.701,67 – no Portal da Transparência não há informações que indiquem se a nomeação do socialista partiu da presidência ou de outro gabinete. Já o republicano foi alocado por Josa no posto de assistente de relações internas da presidência da casa – a remuneração bruta é de R$ 5.649. 

Tanto Marcos quanto Gesiel trilharam caminhos políticos semelhantes e, juntos, coordenaram a primeira campanha vitoriosa de Lauro e fizeram parte do núcleo duro do secretariado do verde. Vereador eleito nas duas últimas legislaturas, Marcos foi secretário de Educação e chefe de Gabinete. Gesiel, chefe da pasta de Planejamento, de Gestão de Pessoas e assessor especial do prefeito, além de ter presidido o PV de Diadema. 

No segundo mandato de Lauro, os dois racharam com o verde e nos últimos anos foram desprestigiados na administração. O resultado dos rompimentos foi o registro de suas candidaturas próprias ao Paço e a tentativa dos dois de se descolarem dos governos Lauro.

No caso de Marcos, as críticas ao petismo eram explícitas. Desde o pleito de 2016, o socialista faz questão de associar Filippi à Operação Lava Jato – naquele ano, o hoje prefeito foi levado a depor coercitivamente, mas até hoje não há denúncias formais contra o petista. “Estamos juntos Diadema. Agora é 40. (Sou) Ficha limpa. Chega de corrupção e Lava Jato. Se você não quer o PT de volta e nem o candidato do prefeito seu voto é 40”, publicou Marcos nas redes sociais durante a campanha do ano passado. 

Não é só na Câmara que políticos ligados a Lauro foram abraçados pelo petismo neste ano. O Diário mostrou no mês passado que o prefeito também abrigou ex-vereadores que são ou eram ligados ao verde, como Célio Boi, Paulo Bezerra (ambos do PSB), Companheiro Sérgio e Audair Leonel (ambos do Cidadania). 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Josa abriga ex-algozes do PT derrotados nas urnas em 2020

‘Lauristas’ de origem, Marcos Michels e Gesiel Duarte são nomeados no Legislativo

Júnior Carvalho
Do Diário do Grande ABC

07/03/2021 | 00:01


O presidente da Câmara de Diadema, Josa Queiroz (PT), nomeou para cargos comissionados na casa figuras que nasceram politicamente no grupo do ex-prefeito Lauro Michels (PV). Uma delas, inclusive, já proferiu ataques ao petismo e ao próprio prefeito José de Filippi Júnior (PT). 

No mês passado, foram apadrinhados os ex-prefeituráveis Marcos Michels (PSB) e Gesiel Duarte (Republicanos), ambos derrotados na disputa pelo Paço diademense no pleito do ano passado. O socialista, que é primo de Lauro, foi agraciado com o cargo de assistente legislativo e administrativo, cujo salário bruto é de R$ 9.701,67 – no Portal da Transparência não há informações que indiquem se a nomeação do socialista partiu da presidência ou de outro gabinete. Já o republicano foi alocado por Josa no posto de assistente de relações internas da presidência da casa – a remuneração bruta é de R$ 5.649. 

Tanto Marcos quanto Gesiel trilharam caminhos políticos semelhantes e, juntos, coordenaram a primeira campanha vitoriosa de Lauro e fizeram parte do núcleo duro do secretariado do verde. Vereador eleito nas duas últimas legislaturas, Marcos foi secretário de Educação e chefe de Gabinete. Gesiel, chefe da pasta de Planejamento, de Gestão de Pessoas e assessor especial do prefeito, além de ter presidido o PV de Diadema. 

No segundo mandato de Lauro, os dois racharam com o verde e nos últimos anos foram desprestigiados na administração. O resultado dos rompimentos foi o registro de suas candidaturas próprias ao Paço e a tentativa dos dois de se descolarem dos governos Lauro.

No caso de Marcos, as críticas ao petismo eram explícitas. Desde o pleito de 2016, o socialista faz questão de associar Filippi à Operação Lava Jato – naquele ano, o hoje prefeito foi levado a depor coercitivamente, mas até hoje não há denúncias formais contra o petista. “Estamos juntos Diadema. Agora é 40. (Sou) Ficha limpa. Chega de corrupção e Lava Jato. Se você não quer o PT de volta e nem o candidato do prefeito seu voto é 40”, publicou Marcos nas redes sociais durante a campanha do ano passado. 

Não é só na Câmara que políticos ligados a Lauro foram abraçados pelo petismo neste ano. O Diário mostrou no mês passado que o prefeito também abrigou ex-vereadores que são ou eram ligados ao verde, como Célio Boi, Paulo Bezerra (ambos do PSB), Companheiro Sérgio e Audair Leonel (ambos do Cidadania). 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;