Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Greve dos petroleiros tem adesão em quatro Estados



06/03/2021 | 18:17


A greve dos petroleiros da Petrobras, iniciada nesta sexta-feira, 5, teve adesões em quatro Estados: Espírito Santo, Amazonas e São Paulo, além da Bahia, onde a categoria decidiu levar o movimento grevista adiante após não avançar nas negociações na refinaria Landulpho Alves, que está sendo vendida por US$ 1,65 bilhão ao grupo árabe Mubadala.

Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), trabalhadores também devem iniciar nos próximos dias greves, já aprovadas, na refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, e na usina do Xisto, no Paraná.

A pauta de reivindicações inclui melhora nas condições de segurança do trabalho, a implementação de uma "política efetiva" de combate ao assédio moral e fim das extensões de jornada. Os petroleiros também protestam contra a privatização das refinarias da Petrobras.

Na Bahia, a categoria cobra garantias de que postos de trabalhos serão preservados sem redução salarial, bem como a apresentação de um cronograma de transição das operações na refinaria Landulpho Alves, com prazos de transferência dos trabalhadores e a indenização a ser paga a eles.

Na sexta, a estatal emitiu nota na qual considera que movimentos grevistas motivados por venda de ativos da companhia não preenchem requisitos legais e podem ser considerados abusivos.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Greve dos petroleiros tem adesão em quatro Estados


06/03/2021 | 18:17


A greve dos petroleiros da Petrobras, iniciada nesta sexta-feira, 5, teve adesões em quatro Estados: Espírito Santo, Amazonas e São Paulo, além da Bahia, onde a categoria decidiu levar o movimento grevista adiante após não avançar nas negociações na refinaria Landulpho Alves, que está sendo vendida por US$ 1,65 bilhão ao grupo árabe Mubadala.

Segundo a Federação Única dos Petroleiros (FUP), trabalhadores também devem iniciar nos próximos dias greves, já aprovadas, na refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, e na usina do Xisto, no Paraná.

A pauta de reivindicações inclui melhora nas condições de segurança do trabalho, a implementação de uma "política efetiva" de combate ao assédio moral e fim das extensões de jornada. Os petroleiros também protestam contra a privatização das refinarias da Petrobras.

Na Bahia, a categoria cobra garantias de que postos de trabalhos serão preservados sem redução salarial, bem como a apresentação de um cronograma de transição das operações na refinaria Landulpho Alves, com prazos de transferência dos trabalhadores e a indenização a ser paga a eles.

Na sexta, a estatal emitiu nota na qual considera que movimentos grevistas motivados por venda de ativos da companhia não preenchem requisitos legais e podem ser considerados abusivos.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;