Fechar
Publicidade

Quinta-Feira, 13 de Maio

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Setecidades

setecidades@dgabc.com.br | 4435-8319

São Caetano irá acionar Justiça para progredir à fase laranja

 Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Prefeitura alega que medida se baseará nos investimentos durante pandemia, como abertura de mais dez leitos de UTI


Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

06/03/2021 | 17:04


A Prefeitura de São Caetano, chefiada por Tite Campanella (Cidadania), anunciou que irá ingressar nos próximos dias ação judicial com objetivo de regressar o município à fase laranja do Plano São Paulo, instituído pelo governo João Doria (PSDB). “O pedido tem como base todos os investimentos realizados na área da saúde nos últimos tempos (durante a pandemia de Covid-19)”, alega o governo, por nota. A cidade, assim como todas as demais do Estado, regrediram hoje para a fase vermelha, a mais restritiva, na qual fica permitido apenas o funcionamento de serviços essenciais.

Como forma de embasar a tese do processo em questão, a administração municipal justifica que neste domingo vai abrir mais dez leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para atendimento exclusivo de pacientes com suspeita de ter contraído o vírus. A medida entrará em operação no Complexo Hospitalar de Clínicas, visando reduzir “substancialmente os índices de ocupação de leitos de UTI”. “Também abrirá, nos próximos dias, hospital de campanha com 48 leitos de enfermaria para garantir atendimento a todos que precisarem”, emenda a Prefeitura, na nota.

Tite, ao lado de agentes do Paço, visitou ontem comércios da cidade. Ouviu série de reclamações quanto ao novo fechamento das atividades econômicos na quarentena – antes da mudança de faixa, São Caetano estava na fase laranja. O prefeito interino já demonstrava inclinação a buscar meios de entrar em batalha judicial para defender a cidade fora da fase vermelha. A gestão apontou que a iniciativa se deu no sentido de “orientar e educar sobre o cumprimento dos protocolos previstos na fase vermelha do Plano São Paulo”. “Os fiscais estão atuando para evitar aglomerações e orientando os comerciantes, sem aplicação de penalidades que os prejudiquem em suas atividades, como já ocorre desde o início da pandemia”, acrescenta.

A fase vermelha, de acordo com a decisão de Doria, deve perdurar até dia 19 no Estado. A deliberação se deu sob alegação do aumento do número de casos de Covid e alta taxa de ocupação de leitos de UTI, em níveis acima de 75% na esfera paulista. Outras prefeituras, como de Franca e Mirandópolis, já sinalizaram que estudam alternativas jurídicas para retornar à fase laranja. O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) atendeu hoje pedido de liminar da prefeitura de São José dos Campos para manter a cidade na faixa laranja. O município alegou justamente que seus indicadores, como ocupação de UTIs, não habilita a alteração para o nível mais restrito do plano de enfrentamento ao coronavírus.

Neste sábado, primeiro dia das novas regras da fase vermelha, o comércio de São Caetano funcionou praticamente sem restrições. Na Avenida Goiás, bares tradicionais, como o Zangão e o Intercontinental estavam com portas abertas, servindo clientes nas mesas como se não houvesse proibição. 

Diante da crise, o governo de São Caetano reitera, contudo, que, independentemente da fase, “o combate à pandemia é um dever de todos” e que, diante disso, os “cuidados individuais devem ser mantidos como a higienização das mãos, distanciamento social e uso obrigatório de máscaras.  



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

São Caetano irá acionar Justiça para progredir à fase laranja

Prefeitura alega que medida se baseará nos investimentos durante pandemia, como abertura de mais dez leitos de UTI

Fábio Martins
Do Diário do Grande ABC

06/03/2021 | 17:04


A Prefeitura de São Caetano, chefiada por Tite Campanella (Cidadania), anunciou que irá ingressar nos próximos dias ação judicial com objetivo de regressar o município à fase laranja do Plano São Paulo, instituído pelo governo João Doria (PSDB). “O pedido tem como base todos os investimentos realizados na área da saúde nos últimos tempos (durante a pandemia de Covid-19)”, alega o governo, por nota. A cidade, assim como todas as demais do Estado, regrediram hoje para a fase vermelha, a mais restritiva, na qual fica permitido apenas o funcionamento de serviços essenciais.

Como forma de embasar a tese do processo em questão, a administração municipal justifica que neste domingo vai abrir mais dez leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para atendimento exclusivo de pacientes com suspeita de ter contraído o vírus. A medida entrará em operação no Complexo Hospitalar de Clínicas, visando reduzir “substancialmente os índices de ocupação de leitos de UTI”. “Também abrirá, nos próximos dias, hospital de campanha com 48 leitos de enfermaria para garantir atendimento a todos que precisarem”, emenda a Prefeitura, na nota.

Tite, ao lado de agentes do Paço, visitou ontem comércios da cidade. Ouviu série de reclamações quanto ao novo fechamento das atividades econômicos na quarentena – antes da mudança de faixa, São Caetano estava na fase laranja. O prefeito interino já demonstrava inclinação a buscar meios de entrar em batalha judicial para defender a cidade fora da fase vermelha. A gestão apontou que a iniciativa se deu no sentido de “orientar e educar sobre o cumprimento dos protocolos previstos na fase vermelha do Plano São Paulo”. “Os fiscais estão atuando para evitar aglomerações e orientando os comerciantes, sem aplicação de penalidades que os prejudiquem em suas atividades, como já ocorre desde o início da pandemia”, acrescenta.

A fase vermelha, de acordo com a decisão de Doria, deve perdurar até dia 19 no Estado. A deliberação se deu sob alegação do aumento do número de casos de Covid e alta taxa de ocupação de leitos de UTI, em níveis acima de 75% na esfera paulista. Outras prefeituras, como de Franca e Mirandópolis, já sinalizaram que estudam alternativas jurídicas para retornar à fase laranja. O TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) atendeu hoje pedido de liminar da prefeitura de São José dos Campos para manter a cidade na faixa laranja. O município alegou justamente que seus indicadores, como ocupação de UTIs, não habilita a alteração para o nível mais restrito do plano de enfrentamento ao coronavírus.

Neste sábado, primeiro dia das novas regras da fase vermelha, o comércio de São Caetano funcionou praticamente sem restrições. Na Avenida Goiás, bares tradicionais, como o Zangão e o Intercontinental estavam com portas abertas, servindo clientes nas mesas como se não houvesse proibição. 

Diante da crise, o governo de São Caetano reitera, contudo, que, independentemente da fase, “o combate à pandemia é um dever de todos” e que, diante disso, os “cuidados individuais devem ser mantidos como a higienização das mãos, distanciamento social e uso obrigatório de máscaras.  

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;