Fechar
Publicidade

Segunda-Feira, 19 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

|

Alex, Clóvis Volpi e a celeuma em Ribeirão


Raphael Rocha

06/03/2021 | 00:10


Mais um episódio na discussão sobre a participação do deputado federal Alex Manente (Cidadania) na batalha pela manutenção do hospital de campanha de Ribeirão Pires foi registrado nesta semana. Depois de pedir verba ao Ministério da Saúde e ter sido questionado por figuras da política ribeirão-pirense por falta de interlocução prévia com o município, Alex gravou um vídeo no qual fala sobre o caso. Disse ter recebido ofício do governo de Clóvis Volpi (PL) solicitando emendas ao orçamento e que sabe que Volpi tem seu telefone, portanto, bastaria ligar, “como fez outras diversas vezes quando precisou da minha ajuda”. “Estou sempre de portas abertas para o prefeito Clóvis Volpi, para o vice-prefeito (Humberto D’Orto, o Amigão, PSB) ou para qualquer outra liderança do Grande ABC. Não entro em luta político-partidária”, sentenciou. Dentro da gestão Volpi, porém, a crítica permaneceu, com lembranças de que Alex, desde que o ex-vice-prefeito Edinaldo de Menezes, o Dedé (Cidadania), perdeu a eleição à Prefeitura em 2016, nenhuma verba foi endereçada pelo parlamentar à cidade.

BASTIDORE

Libras em Mauá
O vereador Márcio Araújo (PSD), de Mauá, propôs projeto para que as sessões da Câmara passem a contar com um intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais). A casa aprovou a ideia e deu início ao trâmite burocrático para contratar o profissional. “Espero que daqui um mês e meio ele esteja disponível nas sessões on-line. É importante conscientizar e mostrar que teremos uma Câmara mais inclusiva na questão dos surdos”, argumentou o pessedista, que, na tribuna, fez seu discurso utilizando Libras.

Academias de Mauá
Na terça-feira, a Câmara de Mauá aprovou em definitivo projeto de lei que inclui academias como estabelecimentos essenciais e, assim, criaria barreiras para fechar as unidades diante do aumento de restrição dentro do Plano São Paulo – como a que foi imposta nesta semana, com o Estado todo indo para a fase vermelha. A proposta é do vereador Leonardo Alves (PSDB). Entretanto, o prefeito Marcelo Oliveira (PT) não sancionou o projeto aprovado – ou seja, ele ainda não é lei. Assim, academias terão de fechar, conforme determinação do Plano São Paulo.

Indicação em São Caetano
A indicação do vereador Daniel Córdoba (PSDB), pedindo que a Prefeitura de São Caetano pleiteie, junto ao governo do Estado, levar a cidade para a fase laranja – e não vermelha – do Plano São Paulo foi o assunto das rodas de conversa política ontem. Na visão do tucano, São Caetano dispõe de ampla estrutura para acolher doentes e que o foco não é fechar o comércio e, sim, endurecer a fiscalização contra quem age em desconformidade com as medidas sanitárias para evitar o contágio do novo coronavírus.

Postagem em Santo André
Postagem feita pelo vereador Ricardo Alvarez (Psol) em suas redes sociais gerou polêmica em Santo André, já que acusa o prefeito Paulo Serra (PSDB) de negar o uso de recursos de 13 fundos municipais para compra de vacinas. A proposta, entretanto, fala sobre a utilização da verba para, preferencialmente, adquirir os imunizantes. Além disso, o tucano firmou compromissos públicos para destinar o dinheiro à compra dos fármacos.

Café em São Caetano
O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (PSDB), tomou café com os ex-vereadores Moacir Rubira (PL), Mauricio Fernandes (PL) e Carlos Humberto Seraphim (PL) – este candidato a vice na chapa encabeçada por José Auricchio Júnior (PSDB) no ano passado. “Política se faz em grupo, conversando e ouvindo. Porém, a gratidão, o respeito e a solidariedade ultrapassam o plenário da Câmara”, disse o tucano. 



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Alex, Clóvis Volpi e a celeuma em Ribeirão

Raphael Rocha

06/03/2021 | 00:10


Mais um episódio na discussão sobre a participação do deputado federal Alex Manente (Cidadania) na batalha pela manutenção do hospital de campanha de Ribeirão Pires foi registrado nesta semana. Depois de pedir verba ao Ministério da Saúde e ter sido questionado por figuras da política ribeirão-pirense por falta de interlocução prévia com o município, Alex gravou um vídeo no qual fala sobre o caso. Disse ter recebido ofício do governo de Clóvis Volpi (PL) solicitando emendas ao orçamento e que sabe que Volpi tem seu telefone, portanto, bastaria ligar, “como fez outras diversas vezes quando precisou da minha ajuda”. “Estou sempre de portas abertas para o prefeito Clóvis Volpi, para o vice-prefeito (Humberto D’Orto, o Amigão, PSB) ou para qualquer outra liderança do Grande ABC. Não entro em luta político-partidária”, sentenciou. Dentro da gestão Volpi, porém, a crítica permaneceu, com lembranças de que Alex, desde que o ex-vice-prefeito Edinaldo de Menezes, o Dedé (Cidadania), perdeu a eleição à Prefeitura em 2016, nenhuma verba foi endereçada pelo parlamentar à cidade.

BASTIDORE

Libras em Mauá
O vereador Márcio Araújo (PSD), de Mauá, propôs projeto para que as sessões da Câmara passem a contar com um intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais). A casa aprovou a ideia e deu início ao trâmite burocrático para contratar o profissional. “Espero que daqui um mês e meio ele esteja disponível nas sessões on-line. É importante conscientizar e mostrar que teremos uma Câmara mais inclusiva na questão dos surdos”, argumentou o pessedista, que, na tribuna, fez seu discurso utilizando Libras.

Academias de Mauá
Na terça-feira, a Câmara de Mauá aprovou em definitivo projeto de lei que inclui academias como estabelecimentos essenciais e, assim, criaria barreiras para fechar as unidades diante do aumento de restrição dentro do Plano São Paulo – como a que foi imposta nesta semana, com o Estado todo indo para a fase vermelha. A proposta é do vereador Leonardo Alves (PSDB). Entretanto, o prefeito Marcelo Oliveira (PT) não sancionou o projeto aprovado – ou seja, ele ainda não é lei. Assim, academias terão de fechar, conforme determinação do Plano São Paulo.

Indicação em São Caetano
A indicação do vereador Daniel Córdoba (PSDB), pedindo que a Prefeitura de São Caetano pleiteie, junto ao governo do Estado, levar a cidade para a fase laranja – e não vermelha – do Plano São Paulo foi o assunto das rodas de conversa política ontem. Na visão do tucano, São Caetano dispõe de ampla estrutura para acolher doentes e que o foco não é fechar o comércio e, sim, endurecer a fiscalização contra quem age em desconformidade com as medidas sanitárias para evitar o contágio do novo coronavírus.

Postagem em Santo André
Postagem feita pelo vereador Ricardo Alvarez (Psol) em suas redes sociais gerou polêmica em Santo André, já que acusa o prefeito Paulo Serra (PSDB) de negar o uso de recursos de 13 fundos municipais para compra de vacinas. A proposta, entretanto, fala sobre a utilização da verba para, preferencialmente, adquirir os imunizantes. Além disso, o tucano firmou compromissos públicos para destinar o dinheiro à compra dos fármacos.

Café em São Caetano
O presidente da Câmara de São Caetano, Pio Mielo (PSDB), tomou café com os ex-vereadores Moacir Rubira (PL), Mauricio Fernandes (PL) e Carlos Humberto Seraphim (PL) – este candidato a vice na chapa encabeçada por José Auricchio Júnior (PSDB) no ano passado. “Política se faz em grupo, conversando e ouvindo. Porém, a gratidão, o respeito e a solidariedade ultrapassam o plenário da Câmara”, disse o tucano. 

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;