Fechar
Publicidade

Quarta-Feira, 21 de Abril

|

Max º Min º
Clima da Região Trânsito Assine Clube do Assinante Diário Virtual Login

Economia

economia@dgabc.com.br | 4435-8057

Paranapanema registra receita líquida de R$ 4,3 bilhões em 2020

DGABC Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra

Resultado é 17,3% inferior ao do ano anterior; companhia negocia dívida de R$ 2,8 bilhões


Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

05/03/2021 | 00:06


A Paranapanema, que possui fábrica de tubos de cobre em Santo André, onde emprega cerca de 750 profissionais, encerrou 2020 com receita líquida de R$ 4,3 bilhões. O montante, porém, é 17,3% inferior ao resultado de 2019, quando os ganhos atingiram R$ 5,2 bilhões. No ano passado, a companhia amargou prejuízo de R$ 861,6 milhões. 

A metalúrgica justificou que, assim como diversas empresas nos mercados nacionais e internacionais, enfrenta desafios relacionados à pandemia da Covid-19 com grande efetividade nas suas ações de prevenção. “A companhia tem como foco assegurar a saúde dos funcionários próprios e terceiros, realizar a geração de caixa por meio da eficiência em custos e gestão do capital de giro, além de progredir com a renegociação de suas dívidas com os principais credores da empresa”, disse, em nota, referindo-se ao fato de ter, no fim do ano passado, sua falência requerida pelo Scotiabank Brasil. Após manifestações dos trabalhadores coordenadas pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá na sede do banco canadense, a instituição firmou acordo com a Paranapanema, cancelou os protestos existentes e desiste do pedido de falência – cujos efeitos negativos haviam sido suspensos por determinação judicial – contra a fabricante de cobre, o que permitiu a retomada de agenda conjunta de tratativas, ao lado dos demais nove principais credores.

A Paranapanema então negociou o pagamento de dívida de US$ 510 milhões, ou seja, cerca de R$ 2,8 bilhões para dez credores, sendo que o banco canadense é responsável por 7% do montante total de suas dívidas, ou seja, cerca de R$ 201 milhões.

A companhia informou que segue trabalhando para equalizar o perfil de sua dívida financeira. “Desde o primeiro trimestre de 2020, vem tratando com seus principais credores financeiros o alongamento do perfil de sua dívida, a fim de se adequar à sua futura geração de caixa e necessidade de investimento”, afirmou em comunicado.



Comentários

Atenção! Os comentários do site são via Facebook. Lembre-se de que o comentário é de inteira responsabilidade do autor e não expressa a opinião do jornal. Comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros poderão ser denunciados pelos usuários e sua conta poderá ser banida.

Paranapanema registra receita líquida de R$ 4,3 bilhões em 2020

Resultado é 17,3% inferior ao do ano anterior; companhia negocia dívida de R$ 2,8 bilhões

Soraia Abreu Pedrozo
Do Diário do Grande ABC

05/03/2021 | 00:06


A Paranapanema, que possui fábrica de tubos de cobre em Santo André, onde emprega cerca de 750 profissionais, encerrou 2020 com receita líquida de R$ 4,3 bilhões. O montante, porém, é 17,3% inferior ao resultado de 2019, quando os ganhos atingiram R$ 5,2 bilhões. No ano passado, a companhia amargou prejuízo de R$ 861,6 milhões. 

A metalúrgica justificou que, assim como diversas empresas nos mercados nacionais e internacionais, enfrenta desafios relacionados à pandemia da Covid-19 com grande efetividade nas suas ações de prevenção. “A companhia tem como foco assegurar a saúde dos funcionários próprios e terceiros, realizar a geração de caixa por meio da eficiência em custos e gestão do capital de giro, além de progredir com a renegociação de suas dívidas com os principais credores da empresa”, disse, em nota, referindo-se ao fato de ter, no fim do ano passado, sua falência requerida pelo Scotiabank Brasil. Após manifestações dos trabalhadores coordenadas pelo Sindicato dos Metalúrgicos de Santo André e Mauá na sede do banco canadense, a instituição firmou acordo com a Paranapanema, cancelou os protestos existentes e desiste do pedido de falência – cujos efeitos negativos haviam sido suspensos por determinação judicial – contra a fabricante de cobre, o que permitiu a retomada de agenda conjunta de tratativas, ao lado dos demais nove principais credores.

A Paranapanema então negociou o pagamento de dívida de US$ 510 milhões, ou seja, cerca de R$ 2,8 bilhões para dez credores, sendo que o banco canadense é responsável por 7% do montante total de suas dívidas, ou seja, cerca de R$ 201 milhões.

A companhia informou que segue trabalhando para equalizar o perfil de sua dívida financeira. “Desde o primeiro trimestre de 2020, vem tratando com seus principais credores financeiros o alongamento do perfil de sua dívida, a fim de se adequar à sua futura geração de caixa e necessidade de investimento”, afirmou em comunicado.

Ao acessar você concorda com a nossa Política de Privacidade.


Para continuar, faça o seu login:


  • Aceito receber novidades e ofertas do Diário do Grande ABC e parceiros por
    correio eletrônico, mala direta, SMS ou outros meios de comunicação.


Ou acesse todo o conteúdo de forma ilimitada:

Veja como ter acesso a todo o conteúdo de forma ilimitada:

Copyright © 1995-2017 - Todos direitos reservados

;